Projeto Viva o Semiárido beneficia famílias de piscicultores no PI

São três projetos de piscicultura que possuem recursos liberados.

A Secretaria do Desenvolvimento Rural (SDR), por meio do projeto Viva o Semiárido, apoiado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrário (Fida), está executando três projetos de piscicultura que possuem recursos liberados. O primeiro plano financiado fica no povoado Moreira, no município de Dom Inocêncio, e já está em fase de despesca e comercialização.

Com o investimento de R$ 230 mil, a comunidade adquiriu tanques-rede, alevinos e rações. A ação está beneficiando 20 famílias que receberam, recentemente, um curso de filetagem ministrado pelo Emater para qualificar os produtores desta atividade.

A Associação de Piscicultores da cidade de Itainópolis também está sendo contemplada pelo PVSA, que está aplicando R$150 mil para incentivar a piscicultura executada por 16 famílias de piscicultores que têm o rio Itaim como grande aliado natural para o desenvolvimento desta atividade. A ação também chegou ao município de Oeiras, na comunidade Vista Alegre, onde 24 famílias estão sendo contempladas com um sistema que integra piscicultura, produção irrigada e criação de caprinos. O governo está investindo, aproximadamente, R$ 210 mil, nesta comunidade.

Um ponto destacado pelo diretor de Combate à Pobreza Rural da SDR, Francisco das Chagas Ribeiro, foi que as comunidades não precisam devolver este recurso para o Governo do Estado.

“O estado tem um acordo de empréstimo com o Fida, que repassa estes recursos para as comunidades não havendo necessidade de devolução deste capital por parte dos beneficiados. A obrigação das comunidades é aplicar bem estes recursos e prestar contas. No caso do projeto de piscicultura, a grande responsabilidade das associações é produzir peixes saudáveis com condições técnicas de alimentação, bem como de outras culturas. A segurança alimentar, alimentação saudável e sem aditivos prejudiciais à saúde são exigências do projeto Viva o Semiárido, funcionando como uma ação de geração de renda, mas também com foco na qualidade da alimentação ofertada.

Francisco das Chagas antecipou que, em breve, outros três projetos de piscicultura serão aprovados e com recursos garantidos. Um deles será implantado na comunidade Jurema, no município de Santo Inácio do Piauí. Serão injetados R$ 85 mil para apoiar o plano de negócio de 10 famílias. A comunidade Frade, remanescente de quilombo e localizada em São João da Varjota, também terá incentivo estadual no projeto de piscicultura, associado à criação de cabras.

Neste local, 11 famílias vão receber investimentos de, aproximadamente, R$ 100 mil. E o terceiro plano que deve ser apoiado ainda neste mês fica em Inhuma. A associação de piscicultores daquela cidade conta com 16 sócios e será contemplada com recursos de R$ 150 mil.

“O projeto Peixes Tropicais, executado pela SDR, é o grande programa do Governo do Estado para o desenvolvimento da piscicultura piauiense, que vai priorizar áreas com maior disponibilidade de água e potencial de comercialização, a exemplo do território Entre Rios, mas o Viva o Semiárido também vem dando sua contribuição integrando estas ações desenvolvidas em outras regiões do estado”, finalizou o diretor de Combate à Pobreza Rural da SDR, Francisco das Chagas.

Fonte: Assessoria