Raio-x mostra caneta cravada no olho de criança

Menina de 1 ano e 11 meses teve olho perfurado pelo objeto

Um exame de raio-x feito na menina de 1 ano e 11 meses, que teve o olho esquerdo perfurado acidentalmente por um caneta, mostra a profundidade que o objeto atingiu na cabeça da criança, ficando próximo ao globo ocular. A paciente passou por cirurgia na quarta-feira (7) e permanece internada no Hospital de Clínicas Alberto Limas, em Macapá.

O objeto atingiu uma região próxima do globo ocular da menina, entretanto, a possibilidade de cegueira foi descartada pelos oftalmologistas. Por outro lado, demais sequelas na visão podem ser avaliadas somente após a recuperação. Para o Conselho Tutelar de Macapá, que acompanha o caso, a imagem do exame impressiona.

Exame de raio-x mostra caneta cravada em olho de criança (Crédito: Reprodução)
Exame de raio-x mostra caneta cravada em olho de criança (Crédito: Reprodução)

"Foi assustador para a família ver essa imagem e vamos encaminhá-los para o psicólogos, para orientar os pais sobre isso. Graças a Deus deu tudo certo, mas vamos conversar para que isso não aconteça mais", disse o conselheiro Marcio Barreto.

A espera pelo procedimento durou mais de 24 horas, por não ser considerado uma emergência pela direção da unidade de saúde. O acidente com a criança ocorreu na manhã do dia anterior. Segundo o conselheiro, a criança permanece em observação e a previsão é que tenha alta no sábado (9).

O pai da menina, que preferiu não se identificar, informou que o acidente ocorreu quando criança brincava na casa onde mora com a família em Santana, a 17 quilômetros da capital. Ela teria tropeçado com o objeto na mão, que a atingiu no rosto.

O Conselho Tutelar foi acionado após a criança esperar por duas horas o primeiro atendimento médico no corredor do Hospital de Emergências (HE) de Macapá, logo após o acidente.

De acordo com a diretora do Hospital da Criança, Zoraima Maramalde, não existiu demora no atendimento. Ela informou que após ser constatado que a criança não corria risco de morte, foi realizada a transferência para outro hospital, o HCAL, onde foi verificado se o objeto comprometia ou não o sistema neurológico e, em seguida, marcada a cirurgia para a tarde de terça-feira.


Fonte: Com informações do G1