Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular

Rio Grande do Norte transfere controle da segurança para o Exército

Medida vale até o dia 12 de janeiro

Rio Grande do Norte transfere controle da segurança para o Exército
Medida vale até o dia 12 de janeiro | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Por conta da crise que o Rio Grande do Norte sofre desde o início da paralisação dos policiais e bombeiros militares, o governador do Estado, Robinson Faria (PSD), transferiu o controle operacional dos órgãos de Segurança Pública do Estado para o General de Brigada Ridauto Lúcio Fernandes, autoridade encarregada das operações do Exército na Região Metropolitana de Natal e na cidade de Mossoró no período que teve início nesta sexta-feira (29) e vai até o dia 12 de janeiro de 2018.

O envio de pelo menos dois mil homens das Forças Armadas para o Rio Grande do Norte foi autorizado pelo presidente Michel Temer, já que desde o dia 19 deste mês o Estado sofre com uma onda de crimes em vários municípios. Entretanto, mesmo com a chegada do Exército nesta sexta, a capital Natal registrou uma noite violenta, com assaltos, roubos e confronto armado entre facções criminosas.

Medida vale até o dia 12 de janeiro (Crédito: Reprodução)
Medida vale até o dia 12 de janeiro (Crédito: Reprodução)

O Estado já contava com a presença de militares federais, já que 220 agentes da Força Nacional de Segurança Pública atuam no local desde o ano passado, sendo que 120 foram encaminhados ao local para apoiarem os órgãos policiais estaduais. No último dia 21, o governo federal autorizou o envio de mais 70 agentes para patrulhar as ruas da capital, enquanto na quinta Temer autorizou o envio de mais 30 agentes da Força Nacional para suprir a ausência dos policiais potiguares.

Paralisação

Policiais militares e civis do Estado e bombeiros realizam desde o dia 19 deste mês uma greve por conta de atraso no pagamento de saleiros e décimo terceiro. Agentes penitenciários também chegaram a parar os trabalhos, mas aceitaram retomar as atividades. Os demais agentes de segurança estão atuando com efetivo reduzido, em escala de plantão.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto