Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Seduc lança projeto Lei Maria da Penha nas escolas estaduais

Direcionado aos gestores regionais de educação e diretores das escolas de Teresina, o evento foi realizado no Instituto de Educação Antonino Freire.

Seduc lança projeto Lei Maria da Penha nas escolas estaduais
Seduc lança projeto Lei Maria da Penha nas escolas estaduais | SEDUC-PI
Compartilhe

Foi lançado, na manhã desta terça-feira (05), o projeto "Lei Maria da Penha nas Escolas: Desconstruindo a violência, construindo o diálogo", uma parceria entre a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc) e o Ministério Público Estadual. Direcionado aos gestores regionais de educação e diretores das escolas de Teresina, o evento foi realizado no Instituto de Educação Antonino Freire.

Image title

O projeto consiste na realização de palestras de capacitação para professores, alunos e comunidade escolar com o objetivo de diminuir os elevados índices de violência contra a mulher no Piauí. As orientações serão ministradas durante uma semana pela equipe multidisciplinar do Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar (Nupevid), além de assistentes sociais e psicólogos.

Para a secretária de Estado da Educação, Rejane Dias, a conscientização sobre a temática do projeto irá trazer outros benefícios para a sociedade, como o combate às drogas. "Este projeto é fundamental para o fortalecimento de uma cultura de paz nas escolas. Os professores e demais profissionais da educação serão os multiplicadores dessa capacitação que visa conscientizar nossos alunos sobre os direitos das mulheres e assim reduzir o elevado índice de violência doméstica. O tema escolhido para o projeto é transversal, acredito que iremos combater também o consumo de drogas e a violência de modo geral", afirma Rejane Dias.

Segundo a gerente de Inclusão e Diversidade da Seduc, Natalli Oliveira, o principal foco são os adolescentes entre 13 e 16 anos. "Queremos nos aproximar da comunidade escolar. Os alunos precisam saber que existem direitos e mecanismos de defesa que visam coibir a violência contra a mulher que é tão crescente no nosso Estado", esclarece.

Francisco de Jesus,coordenador do Nupevid, afirma que a educação deve ser a maior parceira nocombate à violência doméstica no Estado. "Não adianta apenas prender esoltar o agressor. É preciso enfrentar o problema desde o início e o MinistérioPúblico acredita que a educação é a raiz para a solução desse problema",destaca o promotor.

Para o diretor do Centro de Ensino Médio de Tempo Integral - Cemti João Henrique de Almeida Sousa, Gideão Machado, o projeto será um ponto de partida para trabalhar, além de tudo, os direitos humanos.  "O aluno vai perceber o direito da mulher e vai ser sensível não só para a luta, mas para a construção de uma nova cultura, com respeito, diálogo e tendo a noção da mulher como uma construtora da sociedade", explica Gideão.

Inicialmente o projeto será desenvolvido nas escolas da capital, mas segundo Natalli Oliveira, o objetivo da Seduc é que abrangência seja em todas as escolas do Estado.  "Sabemos que não temos como chegar tão rapidamente em todas, mas o nosso intuito é de ampliar para que todas as escolas recebam esta ideia. Começaremos pelas quatro GREs de Teresina e, a partir de então, levaremos a cada Gerência Regional, tendo os professores como agentes multiplicadores", finaliza.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar