Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Segmento do turismo em Teresina mostra recuperação

A pesquisa identificou que 18.642 turistas estiveram em Teresina no mês de outubro. Esse total deixou a receita de R$ 18,4 milhões.

Compartilhe

O turismo de Teresina se encontra em estado de recuperação dos efeitos da pandemia do coronavírus, indica uma pesquisa divulgada na segunda-feira (14) pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec). Dados emitidos com base na movimentação no aeroporto da capital piauiense mostram que entre os meses de setembro e outubro de 2020 o setor econômico cresceu 24,6%.

Em janeiro deste ano, o Aeroporto de Teresina Senador Petrônio Portella recebeu, entre embarcados e desembarcados, um fluxo de 119 mil passageiros. Em abril, um mês após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar a pandemia do coronavírus, o fluxo caiu para o número ínfimo de 5.600 pessoas, registrando uma queda de 95% quando comparado com o primeiro mês de 2020. 

Mais à frente, em maio, o fluxo começou a apresentar os primeiros sinais positivos. "Entre setembro e outubro tivemos o crescimento de 24,6% com 53 mil pessoas embarcadas e desembarcadas. Em novembro, nós já temos a informação, fornecida pela INFRAERO, de que o fluxo de passageiros já chegou a 62 mil", explica o coordenador de Turismo da Semdec, Eneas Barros. 

A pesquisa identificou que 18.642 turistas estiveram em Teresina no mês de outubro. Esse total deixou a receita de R$ 18,4 milhões. Vindos de São Paulo foram 32,72%, de Brasília foram 9,88% e de Pernambuco, 9,57%. Destes, os que chegaram à cidade motivados pelos negócios somam 42% dos visitantes.

Por outro lado, a pesquisa também aponta que 7.768 residentes em Teresina viajaram para fora da cidade e tiveram como destino, em sua maioria, o estado de São Paulo (34,95%) e Brasília (25,23%), sendo por motivos de lazer (47,11%) ou visita a parentes e amigos (23,71%).

"A quantidade de turistas que entrou em Teresina deixou na receita uma quantia bem maior do que a despesa que o teresinense deixou lá fora, tornando a atividade turística uma atividade crescente. Dessa forma, eu acredito que em 4 ou 5 meses, no máximo, a atividade turística e o fluxo de passageiros, pelo menos no aeroporto de Teresina, estará alcançando patamar do ano de 2019", disse Barros.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar