Segurança Pública do Piauí deflagra greve geral

A greve vai começar na próxima terça-feira.

Na manhã desta sexta-feira (23), servidores estaduais do Sistema de Segurança Pública do Piauí, junto com o Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado do Piauí (MUSP) deflagraram greve geral após uma reunião na Assembleia Legislativa. A paralisação vai começar a partir da próxima terça-feira (27), com a condição de caso a PEC do governo passe por aprovação.

A greve inclui os policiais civis, delegados, peritos e agentes penitenciários. O presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Zé Roberto, afirmou que a decisão aconteceu por conta da falta de conversas e da decisão do governo de manter a PEC. “Só podemos pensar em parar se o governo sentar e conversar sobre o que está acontecendo”, declarou.

Ainda nesta sexta-feira, os funcionários da rede hoteleira e gastronômica, como garçons de bares, restaurantes, churrascarias, hotéis, motéis e funcionários de cinemas também deflagraram greve. Os funcionários pedem reajuste de 10% do piso da categoria, além do pagamento integral do salário com o repasse dos 10% cobrados pelos restaurantes aos clientes e vale-refeição de R$ 12,20. “A gente está em negociação desde novembro, já nos reunimos duas vezes. Pedimos o repasse integral dos 10% cobrados, o piso da categoria e 10% de reajuste. Os empregadores só querem dar 4,5% de reajuste”, explica o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio Hoteleiro e Gastronômico (Sintshogastro-PI), Udelcir Coelho.


Fonte: Portal MN