Sejus reforça protocolo de segurança em presídios do Piauí

Foi intensificado vistorias e reforçado as equipes de agentes

A Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) intensificou o protocolo de segurança em todas as unidades prisionais do Estado, intensificando as vistorias nos presídios e reforçando as equipes de agentes penitenciários e policiais militares. Também foi reforçado o monitoramento e o serviço de inteligência.

Mesmo com o Piauí dentro dos padrões de normalidade de segurança, a Sejus está atuando preventivamente com o reforço das equipes e a intensificação das ações de segurança.

O secretário estadual de Justiça, Daniel Oliveira, que acompanhou as vistorias neste sábado (7) na Penitenciária Irmão Guido e na Casa de Custódia, explica que todo o sistema prisional do Brasil está em estado de atenção depois do que ocorreu nas penitenciárias de Manaus (Amazonas) e Boa Vista (Roraima).

“Estamos trabalhando com a intensificação de vistorias constantes nos presídios de todo o Estado do Piauí”, afirma o secretário estadual de Justiça, Daniel Oliveira.

A Secretaria de Justiça do Piauí está desenvolvendo vários projetos de ampliação e aperfeiçoamento do sistema prisional do Piauí. Pactou novas metas e recebeu aprovação do Governo do Estado do Piauí sobre o plano de investimentos dos recursos do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) na ordem de R$ 44,7 milhões. O valor será utilizado para a construção, reforma e aprimoramento estrutural de cadeias públicas, dessa maneira, contribuindo para a diminuição do índice de superlotação.

De acordo com a Secretaria de Justiça, o plano estratégico para a aplicação dos recursos do Funpen contemplará a construção de unidades prisionais, como a Cadeia Pública em Parnaíba (600 vagas) e o Centro de Detenção Provisória de Oeiras (204 vagas).

Além disso, já estão em andamento a construção a Cadeia Pública de Altos, com 600 novas vagas, prevista para ser concluída em 2018,  e a Casa de Detenção de Campo Maior, com 160 vagas, que deve ser entregue até o primeiro trimestre de 2017.

Segundo a Secretaria de Justiça, dos R$ 44, 7 milhões disponíveis, mais de R$ 12, 8 milhões serão utilizados na compra de novos veículos, equipamentos de segurança para agentes penitenciários e de aperfeiçoamento do sistema de rádio comunicação. Com isso, vai aproximar ainda mais a interligação entre os presídios, polícias Militar e Civil, dentre outros órgãos que também atuam com a manutenção da segurança pública.


Fonte: Portal MN