Selfie de Miss Iraque e Miss Israel gera polêmica no Miss Universo

Astrônomos enviam mensagem para tentar contato com alienígenas

Uma selfie da Miss Iraque, Sarah Eedan, ao lado da Miss Israel, Adar Gandelsman, gerou polêmica em meio aos preparativos para o concurso Miss Universo 2017. As duas modelos se encontraram em Las Vegas, nos Estados Unidos, onde as candidatas ao posto de mulher mais bonita do mundo se reúnem até 26 de novembro. Mas o registro da relação amistosa entre elas incomodou árabes que apontam abusos das forças israelenses no Oriente Médio. Para eles, a foto publicada indicaria a chancela de Sarah às arbitrariedades cometidas por Israel.

Adar, no mesmo tom, publicou uma imagem semelhante e destacou que a colega era "incrível". A postagem foi compartilhada mais de três mil vezes. Nas redes sociais das duas mulheres, logo nota-se que a foto é uma entre várias imagens delas com outras candidatas a Miss Universo.


Sarah é a primeira iraquiana a levar o nome do país ao concurso em 45 anos. Ela cresceu no Iraque, mas se mudou para os Estados Unidos para estudar música. Com a faixa do país natal, porém, ela deveria se alinhar com a política da nação e tomar as dores dos árabes, que sofreriam arbitrariedades de Israel, na visão de alguns internautas.

Um professor árabe baseado nos Estados Unidos frisou que a foto mostra uma rainha da beleza do Iraque posando feliz ao lado da rainha da beleza "da ocupação e da brutalidade", em referência aos controversos assentamentos construídos por Israel na região. O porta-voz do primeiro-ministro israelense, Ofir Gendelman classificou a selfie como "uma grande mensagem de esperança para a região".

O ativista iraquiano Alaa preferiu apontar que a imagem não reflete necessariamente a concordância da iraquiana com a política israelense, a qual chamou de "hostil". Outros frisaram a coragem das duas em posar juntas e consideraram que a mudança começa pelas pessoas. A repercussão foi tamanha que a própria Sarah publicou um comunicado no Instagram e explicou que a Miss Israel expressou sua esperança por paz entre os dois povos.

"Ela me perguntou se eu tiraria uma foto com ela. Eu disse que ficaria feliz em espalhar a mensagem. O objetivo da foto era expressar esperança pela paz mundial (...) e pela solução da crise", ressaltou Sarah, que nega concordar com a política de Israel no Oriente Médio e pede desculpas a quem considerou o clique ofensivo.

Polêmica semelhante ocorreu em 2015, quando a Miss Líbano posou ao lado da Miss Israel da época e foi criticada por supostamente não se posicionar politicamente contra o país.


Fonte: Com informações do OGlobo
logomarca do portal meionorte..com