Sem notar roubo a clínica, jovem se recusa dar celular a 'criança'

Polícia apreendeu dois menores, de 14 e 17 anos

Três assaltantes fizeram, pelo menos, 20 reféns em uma clínica de estética, na tarde desta segunda-feira (27), no bairro do Butantã, na Zona Oeste da cidade de São Paulo. De acordo com a polícia, o crime foi premeditado.

Imagens de câmeras de segurança mostram quando os suspeitos chegam à clínica, rendem o manobrista e entram no estabelecimento. Um deles usou um revólver de mentira para ameaçar as vítimas. Eles ficaram cerca de trinta minutos no local.

Uma das clientes estava entretida com o celular e não percebeu o assalto. “Eu estava aguardando na sala de espera e chegou um menino bem pequeno, uma criança, e falou: ‘passa o celular’. Eu fiquei pasma, olhei para a cara dele e não passei meu celular. Ele foi e puxou da minha mão, falou: ‘isso é um assalto, senta ali’. Ele me encostou no sofá e me mandou ficar quieta”, relembra Heloisa Ferreira Marques.

O dono da clínica não quis se identificar, mas contou que além dos clientes, sete funcionárias estavam no local.

Quando a polícia chegou à clínica, os assaltantes correram para os fundos do local e disseram que não se entregariam. Os policiais precisaram negociar.

A polícia apreendeu dois menores, de 14 e 17 anos, e prendeu um homem de 28 anos.

“Eles nos informaram que há três semanas estão planejando esse roubo. Estão há três semanas monitorando o local e chegaram à conclusão que na segunda-feira, no final da tarde, início da noite, seria o melhor horário e o dia para praticar o roubo”, afirmou o Sargento Alexandre do Primeiro Batalhão de Choque.

Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do G1