Semente de noz da índia pode ter causado morte de universitária

A morte da estudante ainda é um mistério.

No início da noite desta quarta-feira (03), uma estudante universitária identificada como Raquel Delmiro, de 31 anos, morreu no Hospital Regional de Campo Maior. De acordo com informações de vizinhos, a vítima teria passado mal e foi levada ao centro médico onde veio a óbito após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Segundo uma vizinha que levou a vítima até o hospital, ela chegou com problemas de respiração. “Ela estava com muita falta de ar, tentava chamar pela mãe e não conseguia”, disse ela a um portal local. A jovem morreu cerca de 35 minutos depois de chegar no hospital. O médico de plantão, identificado como Jefersson, tentou reanimá-la, mas sem sucesso.

A principal suspeita é de que o problema respiratório tenha sido provocado pelas noz da índia, que ela tomava para emagrecer. Raquel Delmiro já tinha passado mal antes e  chegou a fazer uma série de exames em Teresina, mas os resultados foram normais. Segundo vizinhos e amigos, a noz da índia estava sendo ingerida pela mulher há alguns meses.

De acordo com a nutricionista Juliana Furtado, o que pode ter agravado o quadro e levado ao óbito de Raquel foi a dieta que a universitária estaria fazendo. “Pode ter sido toxicidade, o que é fácil de acontecer. Algumas dessas dietas são deficientes de nutrientes ou então tem o excesso de outros, mas só a autópsia para dizer de fato a causa da morte”, afirmou.

A família não aceitou a transferência do corpo ao IML na capital piauiense para que fosse constatado as reais causa da morte.

A jovem morava no Conjunto José de Almeida e trabalhava auxiliando os pais em um comércio que fica na casa da família.


Fonte: Com informações do Portal de Campo Maior e Campo Maior em Foco
logomarca do portal meionorte..com