Servidores municipais realizam assembleia e aderem à Greve Geral

Em Teresina, os servidores municipais irão paralisar as atividades.

As Centrais Sindicais brasileiras convocam toda a população para fortalecer a Greve Geral e manifestações no dia 30 de junho estão sendo programadas para ocorrer em todo o país. Em Teresina, os servidores municipais irão paralisar as atividades na sexta-feira e uma Assembleia Geral será realizada às 8h, no Teatro de Arena, praça da Bandeira. Na pauta, os servidores irão encaminhar sobre a campanha pelo reajuste salarial de 2017, mudanças de nível e os recursos oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (FUNDEF) que não foram repassados aos profissionais do magistério municipal.

Além das pautas locais, o Sindicato dos(as) Servidores(as) Públicos(as) Municipais de Teresina (SINDSERM), informa que a mobilização tem como intuito reforçar a luta contra as medidas do Governo do presidente Michel Temer. A categoria pede a anulação dos projetos de reformas previdenciária, trabalhista e terceirizações, em defesa dos direitos sociais e da aposentadoria dos trabalhadores, e também a saída de Temer do cargo de presidente da República.

O presidente do SINDSERM, Sinésio Soares, explica que a categoria não teve nenhum avanço significativo nas negociações com a Prefeitura de Teresina a respeito do reajuste salarial anual que deveria ter o projeto encaminhado para aprovação da Câmara Municipal ainda no mês de maio. A paralisação deve atingir todos os setores do município, a exemplo do que ocorreu na última Greve Geral de 28 de abril. Educação, STRANS, saúde, administrativos e demais setores deverão compor o movimento.

“O objetivo é cobrar da Prefeitura o reajuste salarial, respostas sobre as pautas de cada setor, apresentadas desde o mês de março, e exigir os repasses do FUNDEF. Sobre esses recursos nós já até conseguimos o bloqueio da conta que deveria ter cerca de R$ 126 milhões e, no entanto, tem só R$ 54 milhões. Precisamos saber do prefeito para onde foi esse dinheiro e cobrar as devidas explicações”, diz Sinésio, completando que o Sindicato tem ido aos órgãos competentes verificar o que pode ser feito para exigir as explicações da prefeitura.

Um ato unificado da Greve Geral está sendo programado para acontecer na praça Rio Branco, a partir das 9h, com a participação de outros sindicatos e movimentos sociais. 

Fonte: Assessoria