mais

Setut diz que propôs trégua de 180 dias nas negociações com a Sintetro

Ao Meionorte.com, Vinicius Rufino, coordenador técnico do SETUT, informou que após a avaliação do retorno da demanda e, consequentemente, da arrecadação, poderia se pensar em uma melhor proposta para a categoria.

Após mais uma tentativa de pôr fim na greve dos motoristas e cobradores do transporte coletivo de Teresina, o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (SETUT) informou que propôs uma trégua de 180 dias nas negociações com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Piauí (SINTETRO), para avaliar melhor como seria a retomada dos usuários ao serviço e em seguida, poder abrir as conversas novamente para que se chegue a um entendimento entre as partes. 

Ao Meionorte.com, Vinicius Rufino, coordenador técnico do SETUT, informou que após a avaliação do retorno da demanda e, consequentemente, da arrecadação, poderia se pensar em uma melhor proposta para a categoria. Para ele, da forma que está, há muitas dificuldades de cobrir a integralidade dos salários e das demandas da categoria, como tíquetes e plano de saúde. 

Vinicius Rufino, coordenador técnico do Setut (Reprodução/ Setut)Vinicius Rufino, coordenador técnico do Setut (Reprodução/ Setut)

“A nossa última proposta foi de darmos uma trégua de 180 dias nas negociações para que se possa avaliar dessa forma como vai ser o retorno dos passageiros à operação. Se vai haver retorno de demanda e consequentemente um retorno à normalidade.  E se tratando de um período de pandemia, o retorno à normalidade antes da arrecadação, para que dessa forma que se possa avaliar melhor o que seria uma melhor proposta. Da forma que estamos a arrecadação sequer é suficiente para pagar a integralidade do salário, o quanto mais para que se possa fazer pagamentos de tíquetes e planos de saúde”, completa. 

A última reunião entre representantes do SINTETRO E SETUT aconteceu na tarde desta quarta-feira (24), onde não houve avanço e o movimento segue por tempo indeterminado em Teresina. Ajuri Dias, presidente do SINTETRO, explicou que as propostas apresentadas na reunião não contemplam a categoria. 

"As propostas que foram colocadas a gente resolveu não acatar. A gente entende que a categoria não vai aceitar. Não vamos colocar em assembleia pois a gente entende que a proposta não contempla a categoria. A gente mesmo analisou e viu que não iria para frente, iria ser só mais um desgaste. Eles ficaram de melhorar as propostas e vamos voltar a se reunir novamente. As propostas foram abaixo das que já foram rejeitadas pela categoria. A greve continua normalmente”, disse. 

Foto: Reprodução/ CUT-PIFoto: Reprodução/ CUT-PI




Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail