O Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF/PI) lamentou a morte de Jardel Igor Gomes de Lima, 29 anos, ocorrida na madrugada deste sábado (17) em Teresina. Ele  era funcionário do Banco do Brasil do bairro Piçarra, na zona Sul da capital. 

Jardel Igor Gomes foi encontrado com sinais de violências nas proximidades de uma boate na Rua Álvaro Freire, no bairro Cidade Nova. Ele tinha diversas marcas no pescoço e na região da cabeça “O Sindicato dos Bancários do Piauí (SEEBF/PI) e toda a sua Diretoria lamenta a morte prematura do Sr. Jardel Igor Gomes de Lima, funcionário do Banco do Brasil / Piçarra. Jardel faleceu na madrugada deste domingo (18/09). Expressamos as nossas mais sinceras condolências à família e amigos por esta inestimável perda.Que Deus o receba em sua nova morada”, diz a nota do sindicato. 

Sindicato lamenta morte de funcionário do Banco do Brasil em Teresina (Foto: Reprodução/ Instagram)Sindicato lamenta morte de funcionário do Banco do Brasil em Teresina (Foto: Reprodução/ Instagram)

Familiares acreditam que ele tenha sido assassinado e descartam que ela tenha tido um surto psicótico no estabelecimento, como teria apontado as primeiras informações. 

“O corpo está completamente marcado, como se tivesse sido asfixiado, como se tivesse realmente apanhado muito. A cara está deformada, o olho está inchado, a cabeça está afundada, o joelho rasgado. É impossível a pessoa ter tanta marca no corpo de uma queda ou surto psicótico. O rapaz foi assassinado. Mataram ele”, disse João Pedro Morais, familiar de Jardel. 

A reportagem também conversou com a direção do estabelecimento, que apresentou a versão de que Jardel teria entrada no local alterado, teria tentado agredir uma funcionária e um outro colaborador interviu, tendo luta corporal. Ele chegou a desmaiar, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado, mas Jardel já teria vindo a óbito. 

O corpo já foi periciado e liberado para a família no Instituto Médico Legal (IML), que apontou ‘edema cerebral, hemorragia intracraniana, trauma cranioencefálico devido ação contundente’. O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigará o caso.

Sindicato lamenta morte de funcionário do Banco do Brasil em Teresina (Foto: Reprodução)Sindicato lamenta morte de funcionário do Banco do Brasil em Teresina (Foto: Reprodução)