mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Síndrome do Intestino Irritável por ser tratada com alimentação

A síndrome causa uma desordem funcional no intestino e mudar a alimentação pode ser um caminho para eliminar o problema

A Síndrome do Intestino Irritável pode ser combatida com uma alimentação saudável e eliminação de alguns alimentos

Cerca de 20% da população tem o problema: a Síndrome do Intestino Irritável (SII). Muitos brasileiros nem mesmo sabem que possuem, mas convivem com o desconforto.

Entre os sintomas da SII podem ser constatados dores, inchaço abdominal e episódios intercalados de constipação e diarreia.

Embora não seja algo grave e nem mesmo considerada uma doença, o distúrbio pode trazer problemas para a qualidade de vida de quem tem.

Desordem funcional

Segundo a nutricionista ortomolecular Claudia Luz, a síndrome causa uma desordem funcional no intestino. Ela é mais comum em mulheres e pode aparecer em razão de fatores emocionais, por isso é importante um diagnóstico preciso.

“Pode estar diretamente relacionada a momentos de estresse emocional. E embora não haja nenhum exame para comprovar a SII, é preciso procurar o médico para excluir a possibilidade de outras doenças", explica.

Após feito o diagnóstico por eliminação, é possível amenizar os sintomas e melhorar a qualidade de vida por meio de algumas mudanças nos hábitos, principalmente na alimentação. 

Alimentação pdoe influenciar na Síndrome do Intestino Irritável/Reprodução internetAlimentação pdoe influenciar na Síndrome do Intestino Irritável/Reprodução internet

"Já que a síndrome também pode ser agravada por gatilhos emocionais, em alguns casos também são indicadas abordagens terapêuticas para aliviar o estresse e a ansiedade, além de acompanhamento psicológico", pontua a nutricionista.

Cuidados essenciais

As causas da Síndrome do Intestino Irritável ainda não são completamente esclarecidas, mas acredita-se que sua origem seja multifatorial. "Além da alimentação e da questão emocional, a desordem também pode estar ligada a fatores genéticos e desequilíbrios na flora intestinal" explica Claudia. 

Por isso, o tratamento adequado deve contar com um acompanhamento multidisciplinar, que inclua o médico e também o nutricionista.

A mudança da alimentação é um dos fatores mais importantes, já que algumas escolhas na hora das refeições podem piorar os sintomas. 

"Estudos têm mostrado que dietas ricas em alimentos altamente fermentáveis, conhecidos no meio científico como FODMAPs, trazem pioras significativas nos quadros de SII. Por isso, uma das estratégias nutricionais indicadas é justamente reduzir o consumo desses alimentos", diz Claudia.

Cerca de 20% da população tem o problema/Reprodução internetCerca de 20% da população tem o problema/Reprodução internet

 Isso inclui alguns tipos de frutas até leite e derivados, leguminosas e carboidratos. De acordo com a especialista, a dieta para reduzir o consumo desses alimentos pode amenizar as crises intestinais, mas não deve ser feita por muito tempo e precisa do acompanhamento de um nutricionista.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail