O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) definiu nesta quarta-feira (4), a lista tríplice que será enviada ao presidente Jair Bolsonaro (PL) para uma vaga de ministro substituto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O escolhido ocupará a cadeira deixada por Carlos Velloso Filho, que deixou o cargo por questões de saúde.

Foram escolhidos os advogados: André Ramos Tavares (9 votos), Fabrício Medeiros (8 votos) e Vera Lúcia Santana de Araújo (7 votos), primeira mulher negra a constar em uma lista tríplice para o TSE. A advogada Rogéria Dotti, que estava na lista dos candidatos entregues pela Corte Eleitoral, recebeu 4 votos. 

Vera Lúcia Santana, primeira mulher negra a constar em uma lista tríplice para o TSE (Foto: Arquivo Pessoal)Vera Lúcia Santana, primeira mulher negra a constar em uma lista tríplice para o TSE (Foto: Arquivo Pessoal)

A advogada Marilda Silveira, que não estava na lista, recebeu um único voto. Bolsonaro é obrigado a seguir a lista tríplice, mas pode escolher qualquer um dos três candidatos. Não há prazo para a decisão, que pode sair, inclusive, depois das eleições, ou até mesmo ser tomada por um possível novo presidente.

Ao indicado por Bolsonaro ao TSE ficará responsável por avaliar ações sobre propaganda eleitoral, tema particularmente sensível no pleito deste ano.