Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Técnicos avaliam tremor; comunidade deve ser extinta, diz prefeito

Técnicos avaliam tremor; comunidade deve ser extinta, diz prefeito

Técnicos avaliam tremor; comunidade deve ser extinta, diz prefeito
Técnicos avaliam tremor; comunidade deve ser extinta, diz prefeito | Divulgação
Compartilhe

Tr?s t?cnicos do Obsis (Observat?rio Sismol?gico de Bras?lia), da UnB (Universidade de Bras?lia), avaliam a partir de segunda-feira o que teria provocado o tremor de terra sentido no norte de Minas Gerais e que atingiu 4,9 graus na escala Richter. O desastre natural causou a morte da menina Jessiane Oliveira Silva, 5, e deixou seis feridos, na madrugada de domingo (9).

O tremor aconteceu no vilarejo rural de Cara?bas, na cidade de Itacarambi (662 km ao norte de Belo Horizonte). A comunidade, que tem entre 350 e 400 moradores que vivem da agricultura e de uma f?brica de farinha, deve ser extinta. ? o que afirma o prefeito de Itacarambi, Jos? Ferreira de Paula (DEM).

Paula diz que nenhum dos moradores quer voltar para o local. Eles temem um novo tremor como o de ontem. Cara?bas vem sendo atingida por sismos desde maio passado.

"Este ? o segundo terremoto mais forte que os moradores enfrentam [o primeiro foi no dia 24 de maio]. O povo n?o quer ficar mais l?. De manh?, quanto cheguei ? comunidade, as pessoas choravam e me pediam, de joelhos, um lugar em Itacarambi para ficar", disse.

A prefeitura pretende doar terreno para as fam?lias. As novas casas devem ser erguidas com verba do governo mineiro.

De acordo com o prefeito, a comunidade contava com 75 casas de alvenaria, todas com ?gua encanada e energia el?trica. Telefone n?o h?. O mais pr?ximo fica a 12 km dali, no distrito de Vargem Grande.

Ele relata que s? ficou sabendo o que aconteceu em Cara?bas por volta das 3h, quando um morador, dono de uma motocicleta, chegou ao centro da cidade em busca de ajuda.

A destrui??o que atingiu Cara?bas tamb?m dificultou a realiza??o do vel?rio da menina. Ela dormia em uma cama com sua irm? g?mea quando o terremoto aconteceu. A parede do quarto onde elas estavam desabou sobre a cama. Jessiane morreu na hora, segundo a prefeitura. "N?o ficou uma casa em condi?es de receber o vel?rio. Pedimos uma casa emprestada em Vargem Grande. Foi uma tristeza", disse Paula.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar