Carnaval do Rio tem transmissão ao vivo em 3D; saiba mais detalhes

Carnaval do Rio tem transmissão ao vivo em 3D; saiba mais detalhes

Clientes da NET com plano HD podem assistir com televisores específicos.

O desfile das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro é transmitido ao vivo neste ano em 3D. A tecnologia está disponível para clientes com pacote HD da operadora NET e que possuem televisores com o recurso de exibição de imagens tridimensionais. A distribuição do sinal da Rede Globo é feita pelo canal 701 para os assinantes de todo o Brasil, sem custo adicional.

Os usuários com assinaturas digital HD e digital HD Max, mas sem uma televisão compatível com a tecnologia para 3D verão, no canal 701, a tela dividida ao meio, com as imagens das duas lentes da câmera 3D. Nos aparelhos compatíveis com a tecnologia, as imagens estarão sobrepostas.

O G1 assistiu à transmissão da primeira noite de desfiles, neste domingo (6), numa TV Samsung da série 8000 com tecnologia 3D e método Shutter Glass (SG), no qual o efeito tridimensional é criado através da exibição de imagens em rápidas sequências alternadas para o olho esquerdo e o olho direito, e os óculos respondem eletronicamente fechando e abrindo as lentes correspondentes.

Leia a seguir impressões sobre a transmissão:

São Clemente

No primeiro desfile da noite, pôde-se notar melhor o efeito tridimensional quando os integrantes ficavam próximos da alegoria que representava um quiosque da comissão de frente. Também, quando toda avenida era exbida de um ângulo superior, o efeito 3D era mais acentuado, com nítida separação entre as alas.

Imperatriz Lepoldinense

Carro abre-alas e chifres que formam a coroa da Imperatriz ficaram bem pronunciados na transmissão 3D. A ala Gripe Aviária e a dos Genéricos também tiveram a percepção de profundidade bem mostrada.

Portela

A escola foi prejudicada pelo incêndio na Cidade do Samba poucas semanas antes do desfile e perdeu fantasias e carros. Mesmo assim, levou à avenida o abre-alas e sua tradicional águia gigante, além do carro da mitologia marinha. Nesses carros, a percepção da tridimensionalidade ficou mais clara nos detalhes das alegorias. No carro Farol de Alexandria e no Senhor dos Deuses Egípcios, a profundidade foi bem percebida.

Unidos da Tijuca

A comissão de frente da escola foi chamou a atenção pelo ilusionismo em sua coreografia. Mas o efeito tridimensional foi mais evidente no carro abre-alas, representado por um navio fantasma cheio de espectros e a figura da morte, com foice e olhos vermelhos. Também apareceram bem em 3D o carro do Indiana Jones. O carro do Avatar, apesar de bem colorido, não proporcionou um bom efeito 3D.

Vila lsabel

No 3D, a medusa não impressionou. Já o carro com os elefantes e os deuses indianos atrás conseguiu ter a profundidade esperada nesse tipo de transmissão. O carro dos índios, o castelo da Rapunzel e a ala Raizes Africanas também tiveram bom efeito tridimensional.

Mangueira

Na Mangueira, última escola a desfilar, a comissão de frente com o carro Morro da Alegria, seguido da ala Flores, da alegoria Cabaret e Zicartola, e ainda do carro Volta à Minha Raiz foram destaques da transmissão 3D.

Conclusão

Em tomadas de longe, por vezes, parecia que os passistas estavam sobre uma superfície de vidro por cima do chão da avenida, não enconstando nela diretamente. As vinhetas dos patrocinadores pareciam saltar da tela, num efeito claro de 3D. No geral, poucas cenas repetiram esse efeito de "saltar da tela". Quando havia muita movimentação e luzes piscantes em close, a imagem ficava um pouco embaralhada.

Fonte: g1, www.g1.com.br
logomarca do portal meionorte..com