O Facebook já não é mais o queridinho dos jovens. Aqueles nascidos entre meados dos anos 1990, e que hoje vivem os seus 20 e poucos anos, não veem mais a rede social de Mark Zuckerberg como a melhor opção para compartilhar seus conteúdos com os amigos. A notícia está no site Canaltech.

Quem confirmou essa mudança de hábitos foi a pesquisa Infinite Dial, da empresa Edison Research, que descobriu, em estudo realizado entre 2017 e 2019, que a quantidade de usuários jovens do Facebook vem reduzindo de forma considerável. No início deste ano, por exemplo, cidadãos norte-americanos com idades entre 12 e 34 anos representaram 62% dos usuários da rede social, enquanto no ano anterior o número chegava a 67% e, em 2017, a 79%.

Em contrapartida, o único grupo de faixa etária que segue crescendo no Facebook é o de pessoas com idades entre 35 e 54 anos, ou mais de 55 anos — aqueles que são classificados como Baby Boomers. Essa alteração mostra, de uma vez por todas, que novos formatos de comunicação via redes sociais, como Snapchat e Instagram Stories, trazem um apelo visual mais dinâmico ao usuário mais jovem, ao contrário das tradicionais publicações no Facebook no formato de Feed.