Tribunal de Justiça do Piauí cria seis Câmaras de Direito Público

O principal objetivo é suprir a necessidade de melhoria.

Visando gilizar julgamentos de processos, o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) criou mais seis Câmaras de Direito Público e com isso conseguiu aumentar sua força de trabalho no 2º grau.

O principal objetivo é suprir a necessidade de melhoria nos índices de produtividade, bem como atender ao cumprimento das metas constantes do relatório “Justiça em Números” elaborado anualmente pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O Presidente do TJ, Desembargador Erivan Lopes, afirmou que estas Câmaras se reunirão semanalmente e irão julgar principalmente os processos que eram de competências do Pleno e que foram transferidos para estas unidades julgadoras.

“Atualmente os Mandados de Segurança impetrados, por exemplo, contra o Governador ou Secretário de Estado, eram julgados pelo Pleno. Como só tínhamos uma sessão na semana isso era muito moroso. Outro exemplo são as Apelações que sobem oriundas da Fazenda Pública, elas agora também serão julgadas pelas Câmaras Públicas. Estas seis Câmaras de Direito Público correspondem exatamente às quatro Câmaras Cíveis e às duas Câmaras Criminais que já tínhamos. Estamos fazendo tudo isso para agilizar o julgamentos dos processo no TJ-PI”, afirmou o residente.

Com a criação das Câmaras Públicas foi alterado o regimento interno do Tribunal no que tange à quantidade de sessões.

Fonte: TJ-PI