Uespi e Sejus vão ofertar curso com 60 vagas para três cidades

As vagas serão para as cidades de Picos, Parnaíba e Floriano.

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) e a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) firmaram mais uma parceria no sentido de qualificar os servidores piauienses. Trata-se de um curso de extensão de 120h em Gestão e Operações do Sistema Penitenciário, que destinará 60 vagas a agentes penitenciários das cidades de Picos, Parnaíba e Floriano, sendo 20 para cada uma.

A assinatura do termo de cooperação entre os órgãos contou com a presença do governador do Estado, Wellington Dias, em evento realizado na Secretaria da Justiça, na sexta-feira (7).

Além do curso de extensão citado, a Uespi e Sejus também são parceiras em outros projetos, como o curso de especialização lato sensu em Gestão Prisional, o primeiro do gênero no Brasil. Sobre isso, o governador Wellington Dias comentou que “o Piauí tem uma estrutura de formação e nela há garantia agora de uma coisa que é inédita no Brasil que é o curso de especialização para agentes, em parceria com a Uespi. Nesse caso, agora estamos ampliando para que a Uespi possa atuar em outras áreas, na gestão, para garantir mais qualidade e segurança com aquilo que hoje nós temos de mais atualizado no Brasil e no mundo nesta área, e eu acredito muito no poder da educação como instrumento para a qualidade dos serviços prestados”.

A reitora em exercício da Uespi, Bárbara Melo, afirma que, com esse curso, a parceria da instituição com a Sejus está cada vez mais solidificada. “Hoje, nós estamos assinando mais uma importante parceria com a Sejus, que é o termo de cooperação técnico-cientifica do curso de extensão em gestão e operações no sistema penitenciário do Piauí, já somos parceiros da Sejus há muito tempo. Atualmente, está sendo realizado o curso de especialização em gestão prisional, e agora a gente renova a parceria oferecendo esse curso de extensão”, acrescenta Melo.

O secretário da Sejus, Daniel Oliveira, informou que por meio dos cursos desenvolvidos pela Academia de Formação Penitenciária (Acadepen) já foram qualificados mais de 500 profissionais, dentre policiais militares e agentes penitenciários. “Essa escola representa o compromisso do estado e também da secretaria com a qualificação e valorização do servidor e compromisso de prestarmos um melhor serviço público a partir desses cursos aqui desenvolvidos. São cursos que permitem também uma ascensão na carreira, ascensão funcional”, garantiu Oliveira.

Sobre esse ganho para a carreira dos servidores, também se manifestou o diretor da Acadepen, Jacinto Teles. “O servidor com esse curso, além do conhecimento para o dia a dia no trabalho penitenciário, também se habilita para ser promovido na sua carreira, como da terceira classe para a segunda classe, por exemplo, e essa promoção por merecimento tem que ter no mínimo um curso de 120h”, destaca Teles.

Representando a Pró-Reitoria de Extensão da Uespi, também se fez presente ao evento o chefe da Divisão Sócio-Cultural da instituição, Oscar Carvalho. “A importância desse termo de cooperação entre a Uespi e Sejus é a de cumprir exatamente uma das missões da Universidade Estadual, que é a extensão, interagindo com todos os órgãos governamentais e principalmente nesse momento trabalhando diretamente com os gestores, com os agentes que atuam dentro das penitenciárias. Então, é um curso de extensão bastante importante para a sociedade piauiense até porque tem o ponto principal também que é a qualificação dos servidores”, concluiu Carvalho.

Fonte: Portal do Governo do Piauí
logomarca do portal meionorte..com