Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Ventos ultrapassam 70 km/h em Teresina

Tempestade de sábado causou destelhamentos e árvores tombadas pela raíz

Ventos ultrapassam 70 km/h em Teresina
Formação de nuvens | Werton Santos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

Os teresinenses anoiteceram assustados com os fortes ventos que acometeram a cidade no último sábado (2). De acordo com especialista na área, a força das rajadas ultrapassaram os 70 km/h, tendo em vista que foram muitos estragos por toda a capital. De casas destelhadas à árvores arrancadas pela raíz, a força da natureza foi implacável.

Formação das nuvens. Crédito: Werton Costa.

É o que explica Werton Costa, professor de climatologia da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).  “O que aconteceu no sábado [2] foi uma típica tempestade de verão. Usamos essa expressão porque quando o verão tem suas condições de normalidade ocorrem essas chuvas. Ela não foi expressiva em volume, mas teve naturalmente um plus de rajadas de vento. O vento não foi de fluxo contínuo, mas de fluxo intenso para provocar desgastes na cidade”, avalia.

Veja também

ver mais de "vendaval"

Tecnicamente, podemos dizer que o que aconteceu ontem foi algo diferente de outras ocorrências de vento na cidade. “Já tivemos rajada de vento intensa provocada por uma única célula, isto é, uma única nuvem. Mas também já presenciamos outros episódio peculiares. Teve um caso de ventos bem emblemático em Teresina quando duas nuvens cumulonimbus se uniram para formar uma grande rajada. Mas ontem foi muito maior, porque foi algo que se estendeu por várias cidades e estados. Foi uma linha de instabilidade, ou tempestade multi-célula”, aponta o professor da Uespi.

O fenômeno foi um alinhamento de várias nuvens tempestade, que ficou projetado do leste maranhense até o leste cearense. “De Codó a Crateús. Foi uma disposição de nuvens que provocou uma condição severa, de risco. Dados meteorológicos apontam ventos de 65 km/h, mas na verdade, por conta dos danos ocasionados pela ventania, onde muitas árvores de grande porte foram tombadas e arrancadas pela raiz, podemos dizer que em Teresina isso pode ter sido acima de 70 km/h. A observação in loco e a extensão do dano ultrapassa a média, até pelos relatos de destelhamentos de casas”, estima Werton Costa.

Nuvens múltiplas causaram as rajadas de vento. Crédito: Werton Costa.

As chuvas devem ser constantes em toda a região neste período. “É uma tendência deste período. Não é que vai acontecer de novo. Mas espera-se chuvas intensas, em razão desta condição de verão. A umidade oceânica conta muito, apesar da instabilidade que tivemos no mês de janeiro. Os próprios órgãos de controle haviam emitido um sinal de alerta para as defesas civis que compreende o vale do Parnaíba e parte do Maranhão”, esclarece o professor de climatologia.

Cepisa: fortes chuvas e ventos elevam número de ocorrências em Teresina

A Cepisa informa que devido às fortes chuvas associadas a ventos com mais de 60km/h ocorridas na tarde e noite do último sábado (2), houve um aumento no volume de ocorrências relativas ao fornecimento de energia elétrica e, consequentemente, congestionamento das linhas telefônicas do Call Center da empresa, que atende pelo 0800 086 0800. A queda de árvores na rede foi a principal causa das demandas registradas.

No período de 16h às 22h  de ontem (3), cerca de 100.000 clientes tiveram fornecimento de energia interrompido em Teresina. Em menos de 15 minutos, o serviço foi restabelecido para 54% do total atingido. Até as 0h de hoje, 77 mil clientes já haviam sido normalizados. 

Para atendimento emergencial, a Cepisa triplicou o efetivo de equipes de forma a atender todas as solicitações o mais rápido possível e retornar à situação de normalidade nas regiões de Teresina afetadas por problemas no fornecimento de energia. Equipes de manutenção pesada também foram acrescidas e o time de  controladores reforçado para atuar em contingência até a regularização do volume de demandas.

As ocorrências que ocasionaram bloqueio de alimentadores, envolveram os casos mais críticos e tiveram atendimento priorizado na noite de ontem e madrugada de hoje (3), como quedas de árvores sobre a rede, no Centro e na zona Sul de Teresina, condutores partidos nas zonas Leste e Sudeste.


As equipes permanecem trabalhando durante todo o dia de hoje para restabelecer o fornecimento das demandas registradas como individuais ou que envolvem menor número de clientes afetados.

A Empresa reforça a necessidade da atenção da população ao plantio de espécies de árvores adequadas e distantes da rede elétrica.

Barro Duro também registra tempestades acentuadas

O município de Barro Duro (PI), localizado há 98 km ao Sudoeste de Teresina, também teve rajadas de ventos ameaçadoras. De acordo com Isabela Luz, moradora da cidade que reportou a informação ao facebook do Jornal Meio Norte, as chuvas fortes causaram muitos prejuízos ao município.

“Teve uma chuva forte em Barro Duro. Muitas árvores foram arrancadas. Árvores frutíferas, ypês, chapadas, cajueiros. Uma cajazeira antiga se foi. Um verdadeiro cenário de destruição”, conta Isabela.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar