Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

"Vozes me pediram para matá-lo", disse jovem que tentou matar Trump

Ele tentou pegar arma de um policial num comício antes das eleições

"Vozes me pediram para matá-lo", disse jovem que tentou matar Trump
"Vozes me pediram para matá-lo", disse jovem que tentou matar Trump | Reprodução
Compartilhe
Google Whatsapp

Um homem britânico que foi preso por tentar atirar em Donald Trump, disse que ouviu vozes em sua cabeça dizendo: “Mate-o”.

Michael Sandford, de 21 anos, tentou pegar a arma de um policial num comícion antes da eleição presidencial dos Estados Unidos do ano passado.

 Michael Sandford foi preso num comício de Trump em 2016 (PA)
Michael Sandford foi preso num comício de Trump em 2016 (PA)


Agora, de volta ao Reino Unido após cumprir quase cinco meses de uma sentença de um ano, ele admitiu que no momento do incidente, estava tendo alucinações.

“As vozes estavam vindo há um tempo e se tornavam cada vez mais fortes. Em um certo ponto elas estavam gritando para mim,” disse ele ao The Sun.

“Meus amigos tinham dito que alguém precisava parar Donald Trump. Eles disseram que ele iria destruir o país – mas foram as vozes na minha cabeça que estavam me dizendo para matá-lo”.


“Um dia, eu vi que ele iria falar em Las Vegas e decidi dirigir até lá, e fazer algo, por minha conta”.

Sandford, que tem autismo, foi diagnosticado como sendo vítima de um episódio psicótico no momento do incidente, em junho de 2016.

No entanto, o jovem de 21 anos foi preso em dezembro, após ter se declarado culpado por ser um estrangeiro ilegal no país, pelo porte de arma de fogo, e por perturbar um evento oficial.

A polícia descobriu que Sandford tinha visitado um campo de tiro em Las Vegas, onde fez 20 rodadas de tiros com uma pistola Glock 9mm, antes da tentativa de assassinato.

Sandford, que está de volta à casa onde vive com a família em Dorking, Surrey, na Inglaterra, disse: “Houve momentos em que pensei que nunca iria vê-los de novo”.

Em dezembro, sua mãe Lynne implorou a Donald Trump, que já havia sido eleito, que permitisse que seu filho voltasse para casa por medo de que ele pudesse ter sua sentença estendida, ou ser impedido de retornar ao Reino Unido.



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto