Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Barragem de Estreito vai abastecer Belém em 60 dias, diz presidente da Agespisa

Compartilhe
Google Whatsapp

A Barragem de Estreito, no sudoeste do Piauí vai abastecer a cidade de Belém em 60 dias, segundo informações do diretor presidente da Agespisa, José Augusto. Ele esteve visitando o local na última terça-feira (04.02).

A cidade vem sofrendo com a falta de água. A barragem de Caboclo, situada na divisa do município, e responsável pelo abastecimento da população urbana, registra o menor volume de água da história. A represa foi construída na década de 70.

Uma medida emergencial tem sido constantemente cobrada pelos gestores municipais. A adutora Sudeste, que levaria água da barragem de Estreito até a cidade de Jaicós, passando por Padre Marcos e Belém, nunca foi concluída. São muitas as promessas do governador Wilson Martins, mas o reinício da obra barra na burocracia.



Atendendo as reivindicações de prefeitos da região, como a prefeita Débora Carvalho de Belém do PI e de vereadores, o governador determinou que fosse elaborado um projeto emergencial para levar água da barragem até a cidade. Na terça-feira, uma caravana governista visitou a barragens de Estreito e Caboclo. Esteve presente o diretor presidente da Agespisa, José Augusto; o secretário de Desenvolvimento Rural, Rubem Martins, além de engenheiros e assessores técnicos do Governo.

A notícia foi positiva. ?A determinação do governador Wilson Martins é que seja dada uma solução urgente, diante da problemática que é a eminente falta de água para abastecimento humano urbano. E isso será feito. Nós estamos aqui acompanhando o presidente da Agespisa com sua equipe de engenharia, conversando com os prefeitos e buscando viabilizar o mais rápido possível essa solução?, disse o secretário Rubem Martins.



Dando detalhes sobre o projeto, o presidente da Agespisa destacou que ?é um projeto viável. É preciso retirar o flutuante que está na barragem de Cabloco, instalar na barragem do Estreito e aproveitar parte da adutora do Sudeste já existente na margem da rodovia, para levar água até as duas estações de tratamento?, disse.

A obra será executada com recursos próprios da Agespisa, com participação das Prefeituras Municipais. ?Os prefeitos dos municípios estão assumindo esse compromisso de nos ajudar, sobretudo, com equipamentos para realizar as instalações. Esse é um projeto que nós pretendemos concluir emergencialmente em até 60 dias. Hoje, a Agespisa está aqui reconhecendo a situação de dificuldade da população, e em breve virá comemorar junto a população e aos gestores municipais?, disse Augusto.




Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×