Hoje, 13 de mar?o, extamente 184 anos da hist?rica Batalha do Jenipapo, ocorrida em Campo Maior e que foi decisiva para a consolida??o da Independ?ncia do Brasil. A data est? sendo comemorada em parceria Prefeitura Municipal de Campo Maior e Governo do Estado.

Pela manh? foi celebrada missa em a??o de gra?as na catedral de Santo Ant?nio, pelo Bispo Dom Eduardo. O governador Wellington Dias em companhia de sua esposa Rejane Dias e comitiva estiveram presentes.

Um culto evang?lico ser? realizado na Igreja Batista tamb?m fazendo parte da programa??o, em seguida ?s 5:30h, no monumento ao h?rois do jenipapo, ser?o prestadas homenagens com entrega de medalhas, honrarias e diplomas de m?rito ? personalidades que prestam relevantes servi?os ao estado.

Campo Maior foi palco de sangrenta batalha travada ?s margens do rio jenipapo, entre as for?as do governador das armas do Piau?, major Jo?o Jos? da Cunha Fidi?, e os independentes de Campo Maior, por ocasi?o do movimento separatista do Piau?.

N?o h?, ali?s, em toda luta pela independ?ncia, p?ginas mais pavorosamente grandiosa que a da batalha do jenipapo ? a mais importante das que foram feridas...

N?o foi em v?o. O povo esteve acima de qualquer expectativa. Cada um, o vaqueiro, o roceiro foi mais pronto em alistar-se para o tributo de sangue. Ningu?m se recusou a participar. ? assim que perto de dois mil homens, vibrando num entusiasmo ruidoso, expansivo, acudiram ? chamada e formaram em frente ? igreja de Santo Ant?nio.

A loucura patri?tica explica a cegueira desses homens que ia a partir ao encontro de Fidi? quase desarmados. E nesse entusiasmo surgiu o dia do encontro. Era o 13 de mar?o.

A luta durou 05 cinco horas e os patriotas, superiores em n?mero, mas em desvantagem no tocante ?s armas, foram obrigados a se retirar ante o poderio dos portugueses. Mesmo assim, impuseram pesadas baixas ?s tropas de Fidi? e conseguiram tomar-lhe muitos armamentos.

Na pr?tica, a batalha do jenipapo n?o foi apenas uma luta de poderosos agropecuaristas e patri?ticos lavradores para manter ou conquistar patrim?nio. Foi, acima de tudo, uma luta pela unidade territorial brasileiro, visto que D. Jo?o VI queria, a todo custo, conservar sob o dom?nio da Coroa Portuguesa, as prov?ncias do Piau?, Maranh?o e Par?, que a ?poca abrangia toda a regi?o Norte do pa?s.

Dados hist?ricos extra?do do Livro ?Epop?ia do Jenipapo? de Adri?o Neto