Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

JANAÍNNA MARQUES É CONDENADA NA JUSTIÇA FEDERAL POR IMPROBIDADE

Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

JANA 1

HomePolitica



JANAÍNNA MARQUES É CONDENADA NA JUSTIÇA FEDERAL POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA



FONTE: 180 GRAUS


A deputada estadual Janaínna Marques (PTB), que recentemente deixou a Secretaria Estadual de Infraestrutura para concorrer à reeleição, foi prefeita por muitos anos nos municípios de Luzilândia e Joca Marques, no Norte do Piauí, e por conta de uma de suas [más] ações foi condenada mais uma vez na Justiça Federal.


O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) propôs Ação Civil Público por ato de Improbidade Administrativa, com pedido liminar de indisponibilidade de bens, em que requer a condenação de Janaínna Marques nas penas do artigo 12 da Lei 8.429/92, em razão de suposta prática de ato de improbidade.


Quando prefeita de Luzilândia, deixou de prestar contas, no tempo devido, da aplicação dos recursos repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação por meio do Programa de Apoio aos Sistemas de Ensino para Atendimento à Educação de Jovens e Adultos (PEJA-2006), no valor original de R$ 176.166,64 , que, atualizado até 30/06/2012, corresponde a R$ 407.477,93.




    Reprodução Facebook/ Janaínna Marques


Ela tentou se defender, colocar a culpa nos outros, mas não deu muito jeito, a juíza federal Vládia Maria De Pontes Amorim aplicou à ré as seguintes sanções:


a) ressarcimento integral do dano ao erário, no valor de R$ 117.466,64;


b) perda do cargo público que serviu de instrumento para a prática do ato ímprobo ora reconhecido;


c) suspensão dos direitos políticos, pelo prazo de cinco anos, a contar do trânsito em julgado desta sentença;


d) pagamento de multa civil no valor de R$ 50 mil, com correção e juros de mora, a partir da publicação desta sentença, com o uso da Taxa Selic, cujo valor reverterá ao Tesouro do Município de Luzilândia/PI;


e) proibição de contratar com o Poder Público, inclusive de Luzilândia/PI, pelo prazo de três anos, qualquer que seja a modalidade contratual.


Se não bastasse o ato de improbidade enquanto foi prefeita, Janaínna ainda tentou colocar em 2016 seu marido como prefeito, Dr Alderico, mas não deu certo, ele perdeu com mais de mil votos.


VEJA A ÍNTEGRA DA CONDENAÇÃO


JANA





Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar