A Travessia das Letras tem como ponto de partida a literatura infantojuvenil e o desejo de aproximar, ainda mais, os saberes das duas Oeiras, promovendo um intercâmbio cultural e estreitando laços entre os povos que partilham a língua portuguesa.

Nesta quinta-feira, 19, dentro da programação do encontro, o professor de Língua Portuguesa da nossa rede municipal de ensino, Cícero Sobrinho, participou de um debate sobre Promoção da Leitura. Na oportunidade, o professor e atual diretor da Escola Municipal Juarez Tapety falou sobre as experiências e vivências do município de Oeiras para formação de alunos leitores, destacando ações e estratégias como o projeto “Aprendendo Com” e a Feira Literária de Oeiras – FLOR.

“Oeiras investe no talento daqueles que na realidade não têm tantos acessos. E nós, por via de políticas públicas e do interesse de que haja o avanço, temos investido em leitura, desemparedamos os livros, criamos estratégias de leitura para todos eles possam ter acesso, e partir disso, modificar a sua vida, transformar o seu ambiente. Nós estamos fazendo a eternidade acontecer dentro de cada aluno”, argumentou o professor Cícero Sobrinho, durante o debate.

A mesa de debate sobre promoção da leitura com projetos inovadores do Brasil e Portugal teve a mediação do diretor do Departamento de Artes, Cultura, Turismo e Património Histórico da Câmara Municipal de Oeiras-Portugal (CMOeiras), Filipe Leal, e participação do escritor brasileiro Daniel Munduruku; Luciana Savaget, curadora da Travessia das Letras; Manuela Pargana Silva e Filomena Lima, da rede portuguesa de Bibliotecas Escolares; e Gaspar Matos - chefe da Divisão de Bibliotecas e Promoção da Língua - CMOeiras.

Em torno do tema ‘Visões de Mundos Diferentes com Idioma Igual – o Português que Nos Une’, a Travessia das Letras reúne professores, estudantes e representantes da literatura lusófona — entre eles escritores, artistas e ilustradores —, de diversos países como Portugal, Brasil, Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde e Moçambique.