Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Grupo de Consciência Negra realizou Missa Afro

Compartilhe

Aconteceu neste ?ltimo dia treze de maio ? tradicional missa afro que ? celebrada pelo Grupo de Consci?ncia Negra Quilombo do Ros?rio em Oeiras. A pelo menos dez anos o grupo de consci?ncia negra realiza a festa. Este ano, o treze de maio foi lembrado em uma missa campal no patamar da Igreja de Nossa Senhora do Ros?rio, o celebrante foi o padre Francisco Barbosa que entre outras atribui?es j? viveu a realidade sofrida do povo africano quando l? esteve por alguns anos. A missa-afro ? algo diferente das celebra?es eucar?sticas comuns. Entoando cantos e dan?as os participantes s?o embalados ao som do batuque de atabaques, tant?s, gansas e pandeiros. Durante o ofert?rio ? oferecido ? assembl?ia comidas t?picas da culin?ria negra: cuscuz, rapadura, mandioca cozida, farofa, beiju entre outras. O grupo sempre lembra que a missa no dia treze de maio n?o significa nenhuma reverencia a famosa lei assinada pela princesa Isabel. A festa ? a penas uma alus?o ? data de liberdade dos negros no Brasil, n?o uma celebra??o em comemora??o a uma pseudo-liberdade que se propagou desde ent?o. Para os grupos negros organizados, o treze de maio n?o pode representar efetivamente a liberdade, quando se sabe que a partir daquela data os escravos libertos estavam livres das correntes sim, mais se viram sem nenhuma expectativa de dias melhores, pois, n?o tinham pra onde ir, n?o tinham trabalho, n?o tinha comida, ou seja, encontravam-se sem era nem beira como diz o dito popular. Ent?o, a comunidade negra, n?o v? raz?es como muito se propagou de reverenciar uma data que significa, mais uma contempla??o a uma Princesa, do que a liberdade de um povo. Para a consci?ncia negra, o vinte de novembro ? mais significativo, ? o dia da Consci?ncia negra, nesta data homenageia-se Zumbi dos palmares, esse sim, morreu lutando pela liberdade do povo negro.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar