Pedro II até 2012 estava inserido na lista dessas cidades que tinham seu estádio de futebol. Hoje a realidade é completamente diferente depois que uma promessa foi feita e não cumprida, que o estádio Teixeira Santos, passaria por uma reforma e ampliação, para dar melhores condições aos desportistas e ao público que prestigia o esporte, o que não aconteceu.

Hoje o esporte e os eventos esportivos estão sendo disputados em campo de várzea sem as condições ideais, principalmente nas realizações de campeonatos de grande porte, como podemos citar o Campeonato Rural de Futebol (Ruralzão), quando poderia ser realizado no estádio municipal José Teixeira Santos, que oferecia uma condição de jogo melhor do que os atuais campos que são usados para as práticas esportivas e os torcedores tinham uma condição melhor de segurança e comodidade ao assistirem os jogos no estádio.

No próprio site institucional da Prefeitura Municipal de Pedro II, você encontra uma matéria postada no dia 14 de agosto de 2014 às 00h17, cuja manchete tem a seguinte notícia: “Novo estádio municipal vai custar mais de R$ 1 milhão”. A matéria se refere supostamente a uma ordem de serviço que estaria sendo assinada pela gestora municipal na época. Segundo a postagem, não somos nós que estamos afirmando, apenas estamos reproduzindo um trecho da matéria relatando que a ordem de serviço seria para a reconstrução do referido estádio, cujo valor seria de R$ 1.014.620,02 (um milhão, quatorze  mil, seiscentos e vinte reais e dois centavos) é o que diz a matéria postada por um de seus assessores na época, conforme o print da matéria para maior clareza da postagem.  

 class=

Depois dessa suposta ordem de serviço com esse valor acima especificado, pela matéria postada no site da prefeitura, foi anunciada essa mesma reforma e ampliação por meio do Estado via FUNDESPI (Fundação de Esportes do Piauí), no valor de R$ 654.301,55 (seiscentos e cinquenta e quatro mil, trezentos e um reais e cinquenta e cinco centavos), conforme a placa de identificação da obra e a matéria publicada em um dos sites de Teresina, quando registrou a vida do presidente da FUNDESPI Vicente Sobrinho, ao estádio em companhia de outras autoridades para assinar a autorização para o início da reforma e ampliação do estádio, isso em uma sexta feira (15/07/2016), segundo o que diz a matéria, como mostra o print da matéria postada.  

 class=

 class=

Se somarmos esse valor com o anterior para essa finalidade que seria para a reforma e ampliação do estádio José Teixeira Santos, passa de R$ 1.600,000,00 (um milhão e seiscentos mil). O que não se sabe é se esses valores nas suas integralidades foram liberados ou não, ou se foi liberado somente uma parte e quanto foi, isso não temos conhecimento. 

O serviço feito além de ser pouco também a qualidade é das piores, porque se observa é que parte das muretas de proteção caíram logo, por ter sido feito sem cavas, pelo menos é o que dá a aparência.

SITUAÇÃO HOJE DO ESTÁDIO JOSÉ TEIXEIRA SANTOS EM PEDRO II

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

O estádio José Teixeira Santos, seria mais uma obra que poderia estar concluída, servindo as práticas esportivas e o que poderia ser um cartão postal, hoje o local está completamente abandonado, o mato tomando de conta, servindo até de esconderijo de malfeitores.  

A gestão municipal atual está tentando a todo custo regularizar essa situação para   retomar a reconstrução do estádio e para isso está recorrendo a sua equipe técnica e jurídica para definir uma situação a fim de buscar recurso federal por meio de seus representantes políticos, na esfera federal.

“Herdamos muitas obras, inacabadas, abandonadas e o mato tomando de conta, como vocês puderam ver as cinco UBS – Unidade Básica de Saúde, temos o colégio da Lagoa do Sucuruju, vamos ver também como é que está a situação de uma quadra de esportes, só iniciada na comunidade Tucuns dos Pedro, outra quadra de esportes no bairro Cristo Rei, que falta as terminações, fizemos o muro para evitar invasão e até mesmo a depredação, a creche do Santa Fé e estádio Teixeira Santos, são obras importantes e que já eram para estar concluídas e quando nós recebemos o município a situação que nós encontramos foi essa. A Praça da Juventude, já conseguimos concluir, essa também recebemos o mato estava tomando de conta, mais graças a Deus, hoje que aquele local se transformou em um cartão postal pela sua beleza e é um local adequado para as pessoas praticarem vários tipos de esportes. Assim como a revitalização do complexo esportivo e cultural Monsenhor Norberto Herkenrath, que estava completamente desativado. Disse o prefeito Alvimar Martins.

Nós já estamos trabalhando com as nossas equipes, inclusive a jurídica, para ver de que forma iremos buscar soluções para conseguirmos recursos para concluirmos todas elas. Para isso estamos entrando em contato com os nossos parceiros e representantes políticos tanto a nível de estado como federal, com essa finalidade”. Finalizou o prefeito. 

   COMO ERA O ESTÁDIO JOSÉ TEIXEIRA SANTOS ANTES DA DESTRUIÇÃO 

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=

 class=