A crise hídrica de Pedro II foi tema de audiência na manhã desta terça feira (31), no Ministério Público no Centro de Atuação de Meio Ambiente CAOMA/MPPI.

Na audiência estiveram presentes o prefeito de Pedro II, Alvimar Martins, assessor jurídico da Prefeitura de Pedro II, Dr. Fabiano Silva, representantes da AGESPISA, Meio Ambiente, SEMAR, Civil Estadual, CPRM e Ordem dos Advogados do Piauí - Seccional Piripiri.

Na reunião o assessor jurídico da Prefeitura de Pedro II Dr. Fabiano Silva, apresentou todas as providências que o município já tinha adotado entre essas, o Decreto de Emergência, ofícios e audiência públicas realizadas na Câmara Municipal, reuniões do movimento Pró-Água e outras iniciativas tomadas pela própria comunidade e instituições, cujo objetivo de minimizar a crise hídrica.

Na reunião, o prefeito Alvimar Martins exigiu da Agespisa a utilização de poços, sendo 01 poço da Cooperativa dos Pescadores, 01 poço do Horto Florestal, 01 Poço da comunidade Santana e 01 poço na comunidade Aroeira.

Urgentemente devem ser perfurados, 01 poço do Horto Florestal, 02 Poço na comunidade Santana, 01 poço no açude Joana, 01 na sede da Agespisa, 01 poço no Bairro Areia Branca ou Bairro São Gonçalo.

O Dr. Francisco Lages, representante da CPRM – Piauí, apresentou três alternativas para o enfrentamento da situação de Pedro II, quais sejam: 1- Curto prazo: Perfuração de 10 poços tubulares, em que a CPRM pode ajudar na locação dos poços na zona urbana de Pedro II;

2- Médio Prazo e Definitivo: Perfuração de poços profundos com 500mil/litros e com adutora de 12 km aprox. na região do Povoado São Luís a leste do Município; e a

3- Longo Prazo e Definitivo: Adutora vindo do açude Caldeirão (34,5km), a capacidade do açude caldeirão daria pra abastecer os municípios de Pedro II e Piripiri, com garantia de 21 anos, sem considerar evaporação e irrigação e sem chuvas regulares. Propôs o cadastro dos poços perfurados em Pedro II, em conjunto com a SEMAR.

A Defesa Civil se comprometeu em incluir o município de Pedro II no Programa de Detalhamento de Resposta PDR do Ministério da Integração Nacional, com carros pipas para abastecer a zona rural.

A Agespisa informa que a normalidade de abastecimento da zona urbana de Pedro II funciona com 130mil/m3 por hora de água, e que vai fazer a limpeza de poços na zona urbana, bem como perfurar outros.

O Ministério Público finalizou a reunião com as várias deliberações com o objetivo de atender a necessidade dos moradores de Pedro IIcom água potável. 

Para o prefeito Alvimar Martins, "foi uma audiência interessante por está reunido os representates de todas as instituições que podem fazer alguma coisa pelo município, que seu povo vem sofredo já alguns meses sem ter seu abastecimeto de água em suas casas regularizado, dificultado a vida pricipalmente dos moradores idosos e doentes que não tem como carregar água na cabeça ou até mesmo pagar extra para ter esse líquido precioso em casa". Finalizou Alvimar Martis. 

 class=

 class=

 class=

 class=