Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Município faz entrega de cestas de alimentos, roupas, e colchões as famílias dos Bairros Barragem e Cristo Rei

Município faz entrega de cestas de alimentos, roupas, e colchões as famílias dos Bairros Barragem e Cristo Rei
Uma das famílias que perdeu tudo e parte da sua casa a água levou | Edinardo Pinto
Compartilhe

A Prefeitura Municipal de Pedro II, por meio da Secretaria de Assistência Social e Coordenação Municipal de Defesa Civil, realizaram no final da manhã deste sábado (28), a entrega de aproximadamente 200 cestas de alimentos as famílias que foram atingidas com o rompimento das águas da barragem, com a chuva que caiu na cidade na noite de terça-feira (24).

Segundo Marcelo Braga, Coordenador Municipal da Defesa Civil de Pedro II, foram 07 famílias que tiveram perda total  de suas casas móveis e eletros e 45 tiveram prejuízos parcialmente. Segundo Marcelo Braga, o município conseguiu via Coordenação Estadual da Defesa Civil 50 kits incluindo produtos alimentícios, de limpeza e de higiene, que foram entregues com nosso acompanhamento e da Secretária de Assistência Social, Elissiane Uchoa, que também mobilizou toda sua equipe, para fazer a separação das roupas, calçados, colchões, alimentos, produtos de limpeza, etc... “Um trabalho bem planejado e bem organizado pelo município, por meio da SEMAS, que conduziu de forma eficiente, todo processo, desde o momento da catalogação dessas famílias até hoje sábado (28), nas entregas desses produtos”. Disse, Marcelo Braga.

A Secretária de Assistência Social, Elissiane Uchoa, teve acompanhando todo o trabalho de distribuição dos produtos a essas famílias atingidas com o rompimento da barragem. “Hoje nós tivemos presentes visitando algumas famílias que de forma total ou parcial tiveram perdas de suas casas, móveis e eletros e pudemos ver a situação de muitas residências que ficaram destruídas com a água que invadiu. Delas, levando tudo que tinha pela frente, não ficando nada. O prefeito Alvimar Martins, sensibilizado com a situação nos autorizou a fazer tudo que fosse necessário para amparar essas famílias, o que nós da SEMAS juntamente com a Defesa Civil já estamos fazendo. Parte dessas famílias já se encontram em casas alugadas pela prefeitura, enquanto buscamos uma solução para ver como nós iremos ajudar as mesmas a reconstruir suas casas. As que não estão em casa alugadas pela prefeitura, estão na casa de familiares, por questão de decisão delas. Todos os dias estamos fornecendo a essas famílias o café da amanhã, almoço, janta, no Centro de Convivência e Fortalecimento de Vínculos, com exceção de hoje sábado, porque toda nossa equipe esteve no Bairro Barragem e Cristo Rei, realizando a entrega dessas cestas de alimentos, sendo uma parte doada pela Defesa Civil do Piauí, outra parte pelos comerciantes e pessoas. A prefeitura, também comprou outra quantidade de cestas, para atender essas famílias que foram prejudicadas com as águas do arrombamento da barragem.  Essas cestas de alimentos, colchões e as roupas, também contemplaram as famílias de baixa renda que moram no entorno da área atingida com o volume das águas, que ficam localizadas nos Bairros Barragem e Cristo Rei. Além das cestas de alimentos, fizemos entrega de roupas que foram doadas pela população de Pedro II e Piripiri, aproveito para agradecer o bom coração de todos. Foram doados muitos colchões tanto de casal como de solteiro. As roupas foram deixadas em uma casa para que as pessoas façam a escolha de acordo com a necessidade, tamanho, gosto, etc...” Reforçou Elissiane Uchoa.

A Lilane de Sousa Dias, uma das moradoras da Rua Travessa João Mendes, teve a estrutura de casa que fica ao lado da passagem da água, completamente comprometida e foi interditada pela Defesa Civil. A moradora disse que estava dormindo com seu esposo e os cinco filhos. "Quando percebi a água já estava na altura de 40C e rapidamente minha casa ficou mergulhada d'água na altura de 1m50c. “Só não aconteceu o pior porque o meu pai nos acordou no momento”. Disse, Lilane Sousa.   


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar