A escolha de um candidato durante as eleições é feita seguindo vários critérios, desde o histórico até as promessas de campanha. Entretanto, é possível fazer uma análise diferente ao reunirmos números políticos desde 1994, inclusive com foco na astrologia. Alguns dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que o signo de Câncer é o mais popular entre os candidatos, inclusive nas regiões mais populares, como o Norte e o Nordeste. Além disso, é possível ver que Virgem e Leão também fazem sucesso na política brasileira.

 

Essas informações são precisas, pois o site do TSE fornece a data de nascimento dos candidatos, sendo a única informação necessária para conhecer o signo das pessoas. Ou seja, estamos aqui falando de dados reais e com total validade. O levantamento foi feito pela equipe do blog Betway Insider, justamente aproveitando o momento político que se vive no país com as eleições deste ano. A diferença é que a abordagem foi feita em cima de um tema pouco usual na política.

 

A reportagem mostra que mais de 37 mil candidatos nasceram entre 21 de junho e 20 de julho, ou seja, são do signo de Câncer. Eles são os mais populares, conseguindo uma vantagem de quase mil pessoas em comparação ao segundo colocado, o signo de Virgem. Logo depois, aparecem Leão, Gêmeos, Áries e Libras. Porém, o nosso recorte aqui envolve mais o estado do Piauí, por estar na região Nordeste. Esse é o local onde Câncer tem maior destaque.

 

Segundo especialistas, isso acontece porque esse é o signo com maior proximidade com o povo. Afinal, por aqui é muito importante para o político ter uma relação boa com o povo, além de promessas contundentes para melhor a saúde e a economia. Ou seja, os números comprovam o perfil. No entanto, o signo de Câncer não é o único, pois Virgem e Leão também marcam presença por aqui, mas em menor quantidade que o mais popular. Novamente, as características dizem muito dessas escolhas.

Presença dos leoninos

 

Nas últimas quatro eleições, o Partido dos Trabalhadores (PT) teve uma grande popularidade no Piauí. Por isso, o signo que mais se destaca na região é justamente o Leão, que teve 315 candidatos na legenda. Em conversa com a equipe da Betway, site de apostas nas eleições 2022a astróloga Phanie Sampaio ajudou a entender melhor qual o perfil desse signo, popular com os outros que citamos.

 

“Signos como Câncer, Libra e Escorpião sabem compreender melhor suas emoções, e por isso, conseguem compreender a dos outros também. Por isso, compreendem politicamente o que o outro quer e precisa”, afirma a astróloga. Ou seja, o nosso estado tem como foco na votação pessoas que são mais resolvidas com as próprias emoções, e não deixam situações por resolver. Características essenciais para bons políticos, seja em 1994 ou até hoje em dia.

 

Outras regiões do Nordeste, como Sergipe, Paraíba e Bahia, preferem votar em candidatos de Câncer e Virgem. Entretanto, se ver a fala da especialista, é possível entender que os critérios são parecidos. Todos ali estão buscando melhores representantes, inclusive para a tomada de decisões. Não será diferente em 2022, com esses três signos ainda ganhando destaque.

Os menos populares

 

Nós falamos dos signos mais populares na nossa região, mas não vamos deixar de fora os menos escolhidos. O Piauí e a região Nordeste acabam seguindo o padrão nacional, e dão pouco espaço para os mesmos signos. Capricórnio, Peixes e Sagitário são os que possuem menos candidatos em território nacional, todos com menos de 35 mil representantes. A curiosidade é que esses são signos com características mais bem-humoradas, o que não conquista votos.

 

Isso pode mudar nas próximas eleições, mas depende também de como as pessoas estão pensando o futuro. A análise astrológica não causa nenhum impacto nas urnas eletrônicas, mas apenas mostra que o perfil dos políticos pode ser mais parecido do que as pessoas imaginam. É assim que funciona a política, com análises que nem sempre são 100% técnicas. 

 

O Nordeste e o Norte são regiões essenciais para a política nacional, e entender melhor o perfil local pode fazer grande diferença aos candidatos. As informações coletadas no TSE são interessantes, e podem até serem usadas em pró de alguns partidos e candidatos políticos.