O motorista Everaldo Ralfa de Sousa, acusado de matar o jornalista Júlio César de Macedo Galvão em um acidente em 2006 em Teresina foi condenado a 16 anos de prisão em regime fechado.

O julgamento, que foi presidido pelo juiz Antonio Reis de Jesus Nollêto ocorreu durante toda segunda-feira (23) através do Tribunal Popular do Juri.

O acidente ocorreu em 23 de junho de 2006 quando o jornalista estava voltando em seu carro do bairro Saci, na zona Sul de Teresina e foi atingido por uma picape sendo arrastado por 50 metros na Avenida Henry Wall de Carvalho.

O jornalista Júlio César morreu há 12 anos vítima de acidente de trânsito
O jornalista Júlio César morreu há 12 anos vítima de acidente de trânsito

Júlio César teve ferimentos graves e morreu após quatro dias internado na UTI do hospital São Marcos..

Durante o julgamento foram ouvidos um total de oito testemunhas, sendo cinco de acusação e três de defesa.

A decisão ainda cabe recurso.