O piauiense Levi Correia , bacharel em Direito, natural de Teresina, cuja família é do bairro Mocambinho, na capital do Piauí, foi morto a pedradas, em uma festa que ocorria em um sítio, na zona rural de Tianguá, no Estado do Ceará. Segundo o site Imperador Notícias, o piauiense foi morto em um terreno cerca de 300 metros por trás de um bar onde acontecia uma festa. 

Levy Correa morava em Teresina, no bairro Mocambinho e foi encontrado em um matagal. Ele teve o rosto desconfigurado devido a pedradas/ Fotos: FacebookLevy Correa morava em Teresina, no bairro Mocambinho e foi encontrado em um matagal. Ele teve o rosto desconfigurado devido a pedradas/ Fotos: Facebook

Segundo o proprietário do estabelecimento, onde ocorreu a festa, ele afirmou que não viu a vítima no evento ocorrido. Populares vizinhos do local da festa também disseram não terem escutado nenhum barulho ou gritos durante a noite.

A família está em busca do IML para trazer o corpo do rapaz, que era bacharel de DireitoA família está em busca do IML para trazer o corpo do rapaz, que era bacharel de Direito

A família da vítima já foi informada sobre a fatalidade e busca contato com o Instituto de Medicina Legal (IML) para conseguir a liberação do corpo do parente. Devido as pedradas, o rosto de Levi ficou totalmente deformado. A vítima, que era bacharel atuava na área do Direito Previdenciário.