O Ministério Público do Piauí ofereceu nesta terça-feira (25), através do promotor João Mendes Benigno Filho, a denúncia contra Geovana Thais Vieira da Silva e Fernanda Maria Lobão Ayres, pelo crime de homicídio qualificado consumado de Tainah Luz Brasil Rocha, de 27 anos, filha do jornalista Marcelo Rocha

A denúncia inclui Fernanda Maria Lobão Ayres, que não chegou a ser indiciada no inquérito policial do Núcleo de Feminicídios do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), pois segundo a Polícia Civil, não havia elementos suficientes que embasassem seu indiciamento no inquérito policial do caso. 

Caso Tainah Luz: Ministério Público também denuncia ex-namorada pelo crime (Foto: Reprodução)Caso Tainah Luz: Ministério Público também denuncia ex-namorada pelo crime (Foto: Reprodução)

No entanto, para o Ministério Público, ambas ceifaram a vida de Tainah Luz Brasil Rocha utilizando-se de meio cruel, diante da quantidade de golpes de faca em diversas regiões de seu corpo em que a vítima sofreu. 

“Ressaltando o meio cruel, as denunciadas deixaram a vítima agonizando e perdendo bastante sangue até que o socorro chegasse. Ademais, aponta-se que a motivação fútil que levou as denunciadas a praticarem o homicídio qualificado foi o fato de Tainah Luz Brasil Rocha ter tentado beijar FERNANDA MARIA LOBÃO AYRES”, diz a denúncia. 

O MP destaca ainda que a autoria do crime foi comprovada pelos depoimentos das testemunhas ouvidas durante as investigações, além de Geovana ter relatado em seu depoimento ter efetuado golpes de faca contra a vítima. 

A analista de sistemas morreu no dia 16 de maio, vítima de diversas facadas. Ela chegou a ser internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu a lesões. O crime aconteceu dentro de uma residência no bairro Mocambinho, na zona Norte de Teresina.

Geovana Thais, assim como Fernanda, está em liberdade por não apresentarem risco a ordem pública e por ter colaborado durante todo o processo investigativo, segundo o Núcleo de Feminicídios do DHPP. Na época do crime, Geovana chegou a ser presa em flagrante, mas foi liberada na manhã seguinte ao caso após uma audiência de custódia.

O caso

De acordo com o Inquérito Policial do caso, na madrugada do dia 15 de maio deste ano, na Quadra 21 do bairro Mocambinho, na zona Norte de Teresina, as denunciadas ceifaram a vida de Tainah Luz Brasil Rocha, mediante golpes de faca, por motivo fútil, com meio cruel e impossibilitando qualquer defesa à vítima.

Na noite anterior, por volta de 22 horas, Tainah Luz Brasil chegou à casa de Fernanda Maria, com quem já havia mantido um namoro há alguns anos, onde também estava Geovana Thais, atual namorada de Fernanda. No local, a vítima e as denunciadas consumiram bebida alcoólica no quarto de Fernanda. Em seguida, foram as três mulheres para a área externa da casa, quando então Fernanda pediu que Geovana fosse buscar fósforo na cozinha, para que pudessem acender um cigarro. 

Tainah Luz morreu no dia 16 de maio no HUT (Foto: Reprodução)Tainah Luz morreu no dia 16 de maio no HUT (Foto: Reprodução)

Nesse momento, Tainah tentou beijar Fernanda, segundo o inquérito, motivo pelo qual a denunciada empurrou a vítima, que caiu de costas no chão. Ambas iniciaram um embate corporal e, durante a briga, Tainah empunhou uma faca que estava em cima de uma mesa e desferiu um golpe contra Fernanda, atingindo-a e a lesionando no braço. Por conta disso, Fernanda, já ferida, chamou por sua namorada Geovana que buscou uma outra faca na cozinha. 

A denunciada Geovana desarmou Tainah e, juntamente com Fernanda, ambas passaram a desferir golpes de faca contra a vítima, que já estava desarmada e não teve qualquer possibilidade de defesa, conforme a denúncia. Em virtude dos ferimentos sofridos, a vítima foi socorrida ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde permaneceu internada, mas veio a óbito na madrugada de 16 de maio.