O presidiário de Esperantina, Thiago Braga Mourão de 25 anos, pegou 14 anos de prisão em regime fechado em virtude de um assassinato ocorrido no ano de 2012 no interior da Penitenciaria Regional Luis Gonzaga Rebelo em Esperantina.

O julgamento de Thiago Braga, foi realizado durante toda terça-feira (21/08), no plenário da Câmara Municipal de Vereadores José Sales Dias.

O júri popular, foi presidido pelo Juiz de Direito do Fórum Desembargador Walter Carvalho Miranda, Dr. Ermano Chaves Portela Martins.

O CASO

Thiago Braga, foi julgado pelo crime de homicídio, ocorrido no ano de 2012 no pavilhão C da referida Penitenciária e que teve como vitima fatal, o ex-presidiário, Francisco Pereira de Sales Neto, que na época cumpria pena pelo crime de estupro de vulnerável. A vitima foi assassinada com várias perfurações produzidas por vergalhões.