SEÇÕES

Médico é preso por racismo após insultar mulher em aeroporto: “Chinesa dos infernos”

Conforme a PF, a equipe foi acionada por uma companhia aérea que estava embarcando passageiros em um voo de Guarulhos/SP para Manaus/AM.

Médico é preso por racismo em aeroporto: “Chinesa dos infernos” | Adam Hester/Getty Images
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

“Chinesa dos infernos”, assim um médico de 36 anos se referiu a uma passageira logo após tê-la empurrado, durante a embarcação de um voo. O homem foi preso em flagrante na manhã desta terça-feira (28) pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, e deve responder por racismo.

Conforme a PF, a equipe foi acionada por uma companhia aérea que estava embarcando passageiros em um voo de Guarulhos/SP para Manaus/AM. A empresa relatou que um homem havia empurrado e agredido verbalmente uma mulher, no momento em que ela se acomodava em seu assento.

A situação foi presenciada por diversos passageiros, entretanto duas pessoas se propuseram a depor como testemunhas. Após o ocorrido, o voo foi cancelado, e os envolvidos e testemunhas conduzidos à delegacia da PF para prestarem depoimento. O indivíduo não teve sua identidade revelada. 

A Polícia Federal informou que foi instaurado inquérito policial contra o acusado, com base na Lei do Racismo, em razão da ofensa proferida contra a mulher, que é nacional da China. As autoridades apuraram que o homem empurrou a vítima e teria proferido as palavras: “chinesa dos infernos”.

Polícia Federal sequestra R$ 400 milhões em bens com origem no tráfico de drogas

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 28/11, a Operação Ouranós com o objetivo de desarticular organização criminosa que operava estrutura semelhante à pirâmide financeira, a partir de instituições financeiras e agentes do mercado de capitais sem autorização ou registro no Banco Central do Brasil e na Comissão de Valores Mobiliários.

Estão sendo cumpridos 28 mandados de busca e apreensão, 11 medidas cautelares diversas da prisão, sendo 2 dessas com monitoramento eletrônico por tornozeleira, contra 12 pessoas físicas e mais de 50 empresas. Foi determinado ainda o bloqueio e sequestro de aproximadamente R$ 400 milhões em bens, sendo 473 imóveis, 10 embarcações, 1 aeronave, 40 veículos de luxo e alto luxo, mais de 111 contas bancárias, além de 3 fundos de investimento.



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos