Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

“Meu erro foi esconder a gravidez”, diz acusada de matar filhos

Ela foi gravada por uma câmera escondida.

Compartilhe
Google Whatsapp

A mulher identificada como Hildelene de Sousa Lima, de 26 anos, acusada de ter jogado dois filhos recém-nascidos em um matagal no município de Curralinhos, foi conduzida pelos policiais do 17º batalhão até a Central de Flagrantes na noite de quarta-feira (07/11). Ao chegar no local, foi liberada pelo delegado por falta de documentos e testemunhas.

O repórter Kilson Dione conseguiu com exclusividade um vídeo da acusada afirmando qual foi seu erro. “O meu erro foi ter escondido a gravidez, mas não matei meus filhos, eu sai de casa e não sei onde eles ficaram”, declarou ela.

Hildelene escondeu a gravidez de sua família durante toda a gestação, ao perceber que ia dar a luz, ela se escondeu em um matagal. A mãe da acusada percebeu a movimentação da filha voltando do mato e correndo ensanguentada para dentro do banheiro da casa e  pediu para seu filho ir até o local de onde a mulher tinha saído, lá ele encontrou um casal de gêmeos enrolados em uma toalha. A mulher usava duas cintas de compressão para esconder a barriga.

Ela foi encaminhada pela família para o hospital de Demerval Lobão, chegando lá, foi presa e encaminhada para a Central de Flagrantes. O delegado de plantão da Central alegou falta de documentação e de testemunhas, por isso fez sua liberação ainda na mesma noite.


“Ela vai voltar para  a cidade e o delegado da cidade é que vai decidir o que vai fazer com ela, o médico do hospital deu alta para ela, a ordem veio do tenente comandante da companhia e da juíza e a gente trouxe para a Central só que falta o laudo e falta testemunha para ela poder ser presa em flagrante. Então o delegado se recusa a receber, o delegado da cidade vai ter que fazer uma portaria e investigar para ver se houve mesmo infanticídio”, disse o policial.






Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×