mais

Mulher trans é sequestrada,estuprada e obrigada a ter relações com cachorro

O crime de transfobia está sendo investigado pela Polícia, a mulher tem 54 anos.

Mulher transexual, de 54 anos, foi sequestrada, feita refém e violentada sexualmente por dois homens, em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. A vítima foi agredida e ainda teria sido obrigada a praticar relações sexuais com um cachorro, durante o ataque. O caso veio à tona na quinta-feira (24), quando ela precisou ser internada por conta de uma infecção nas partes íntimas.

De acordo com um servidor público, de 60 anos, amigo e quem socorreu a vítima, a violência na última sexta-feira (18), na região da Vila Sobrinho, mas por vergonha a vítima ficou em silêncio.

"Só que ontem ela não aguentou mais e passou mal”, conta.

Mulher relatou como foi o crime sofrido na capital do Mato Grosso do Sul (Foto: Direto das Ruas)Mulher relatou como foi o crime sofrido na capital do Mato Grosso do Sul (Foto: Direto das Ruas)

Conforme apurado pela reportagem, a transexual seguia a pé pela Rua Tietê, quando foi abordada por dois homens e colocada dentro de um veículo vermelho, possivelmente um Gol. Ela foi encapuzada e levada até uma residência. No local, ela foi espancada e, segundo a própria vítima, obrigada a praticar relações com um cachorro. Depois do abuso, ela teria sido deixada próximo ao Cemitério Santo Amaro.  O crime teria ocorrido pela manhã.

Os amigos da vítima só souberam do caso nesta quinta-feira (24), quando ela foi procurada para ir a um aniversário. “Ele falou para uma amiga que estava em casa, mas não estava conseguindo nem levantar as pernas. Então essa amiga foi lá e levou ela para casa, mas ela continuou deitada até que revelou o que havia acontecido”, detalha.

O servidor levou a transexual para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Almeida, por volta das 22h de ontem, onde ela foi diagnosticada com uma infecção. Devido a gravidade do quadro clínico a transexual foi encaminhada às 17h30 de sexta-feira (25), para o Hospital Universitário de Campo Grande, onde deve passar por um cirurgia, ainda esta noite. Ela está consciente, mas bastante abalada emocionalmente.

Segundo o hospital, a mulher está em observação na enfermaria da clínica cirúrgica. "Como ela foi agredida também será avaliada por ortopedistas e equipe de bucomaxilos", completou a unidade de saúde, via assessoria de imprensa.

 As informações são do site Campo Grande News.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail