O prefeito de Lajeado do Bugre, Roberto Maciel Santos (PP), foi morto a tiros dentro da prefeitura municipal no fim da manhã desta quinta-feira (24). A informação foi confirmada pela Brigada Militar (BM).

Segundo a BM, o prefeito e um motorista da Secretaria Municipal de Saúde estavam em uma reunião dentro do gabinete, quando um homem encapuzado entrou no local e atirou diversas vezes contra os dois. O homem teria deixado a prefeitura em um carro.

Prefeito de Lajeado do Bugre é morto a tiros dentro da prefeitura, diz BMPrefeito de Lajeado do Bugre é morto a tiros dentro da prefeitura, diz BM

O prefeito morreu no local. O motorista, que ainda não teve a identidade divulgada, foi socorrido em estado grave e levado para o Hospital de Caridade de Palmeira das Missões.

A BM isolou o local e aguarda a chegada da perícia. Foram encontrados cartuchos de uma pistola 9 mm. A arma do crime não foi localizada. Buscas estão sendo feitas na região para tentar encontrar o responsável. A Polícia Civil esta no local e começou as investigações.

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) manifestou pesar. "Recebo com muita tristeza essa notícia. Espero que, na fé, encontrem consolo e resignação neste momento de tristeza e pesar", disse em telegrama ao município e aos familiares, o prefeito da CNM, Paulo Ziulkoski.

O corpo será encaminhado a Palmeira da Missões para a perícia. Assim que liberado, o velório sera aberto ao público na sede da Assembleia de Deus, em Lajeado do Bugre. O corpo de Roberto Maciel Santos deve ser sepultado por volta do meio-dia de sexta (24), no Cemitério da Picada Grande, na entrada do município.

Secretário morto em 2019

Em junho de 2019, o então secretário de Saúde da cidade, Vilmar Brandão Alves, de 52 anos, também foi morto a tiros. Ele estava em um bar no interior do município, que fica no Norte do Rio Grande do Sul. O suspeito do crime foi preso em flagrante.

Segundo o delegado Gustavo Fleury, o suspeito chegou ao bar e atirou contra um outro homem. Depois, teria retornado ao bar e matado a tiros o secretário de Saúde. Vilmar chegou a ser atendido, mas morreu no hospital de Palmeira das Missões.