Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Tiros em rua cheia de crianças assustam moradores em Teresina

Caso ocorreu no Morro da Esperança

Compartilhe
Google Whatsapp

Os moradores da Rua 19 de Novembro, região do Morro da Esperança, popular “Morro do Urubu”, foram surpreendidos por disparos na manhã desta quinta-feira (2). Segundo informações de populares, policiais civis teriam perseguido um homem acusado de assalto, que foi preso.

Marca do tiro. Lucrécio Arrais.

 O dono da residência acometida pelo disparo foi surpreendido com a ação. Ele conta que foram efetuados dois tiros próximo ao rapaz, que foi imobilizado. “Foi mais cedo, eu só ouvi o tiro. Eu ouvi aquela zuada e foi tudo em frente da minha calçada. Eu vi tudo. Eu tava lá atrás mexendo no celular, quando botei a cara na rua: boom! Só ouvi o papoco e o cara no chão”, conta Denilson Nunes.

Rua 19 de Novembro, palco dos disparos. Crédito: Lucrécio Arrais.

Uma comerciante próxima, que não quis se identificar, conta que ficou surpreendida com a ação. “A rua estava cheia de gente, inclusive crianças. Achei desnecessário porque o cara já estava no chão. Inclusive levaram ele. Parece que ele tinha roubado um celular e os policiais estavam perseguindo ele lá de cima. Eles saíram de dentro de um carrão, pararam no meio da rua, e saíram atirando”, aponta.

A reportagem do meionorte.com está em busca dos policiais envolvidos na operação para questionar o suposto excesso, além de informações do homem preso.

Polícia efetuou disparos para conter fuga: "não houve excesso", diz policial

Erlon Viana, policial civil e chefe de investigação do 22º DP, conta que precisou efetuar os disparos pois o meliante não parou de correr e poderia estar armado, mas que foi tudo calculado, embora a rua estivesse movimentada. "Nós íamos passando no Marquês e presenciamos o assalto. A vítima era um motoqueiro. Ele largou a moto e saiu correndo. O assaltante foi subir na direção do 2º DP, saímos correndo atrás dele e conseguimos imobilizá-lo, mas a vítima sumiu, foi embora", conta.

O homem havia saído da cadeia dia 15 de abril. "Mas como não havia vítima, tivemos que liberar. Os disparos foram calculados, um para cima, de contenção, e um próximo a ele, na parede de uma residência, para que pudesse contê-lo. Ele poderia ter uma arma. Em momento nenhum houve excesso. Ele só não foi preso em flagrante porque a vítima pegou a moto e foi embora", Erlon Viana, chefe de investigação do 25º DP policial civil.

Crédito: Polícia Civil.

O homem foi identificado como Alexandre Maxi Pereira de Sousa.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×