SEÇÕES

Câmara dos Deputados inicia investigação para apurar ataque hacker à página oficial no X

O texto da postagem chamou Alexandre de Moraes de “ditador” e ainda alegava que Lula estaria tramando de um golpe de Estado

Perfil oficial da Câmara dos Deputados em rede social é alvo de ataque hacker | Divulgação/Agência Senado
FACEBOOK WHATSAPP TWITTER TELEGRAM MESSENGER

A Câmara dos Deputados iniciou uma investigação interna e acionou a polícia para apurar o ataque hacker ocorrido na manhã deste sábado (10)  a sua página oficial na rede social "X" (antigo Twitter).

Por volta das 11h09, foi realizada uma publicação no perfil da Câmara, rotulando o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, como "ditador". O texto da postagem ainda alegava que Moraes e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estariam tramando um golpe de Estado. A postagem ficou visível por pouco mais de 10 minutos.

A mensagem escrita pelo hacker afirmava: "O DITADOR Alexandre de Moraes destrói a democracia. Estão planejando um golpe de Estado orquestrado pelo Alexandre e por @LulaOficial. Serei caçado, mas estou lutando contra."

A assessoria de Comunicação da Câmara dos Deputados confirmou a invasão à rede e informou que a senha de acesso à conta foi alterada para evitar novos ataques. Acrescentou que as autoridades policiais foram acionadas e que uma investigação interna será conduzida para esclarecer o incidente.

Na publicação hackeada, foram marcados os perfis oficiais no "X" do ex-presidente Jair Bolsonaro, de seu filho, Carlos Bolsonaro, do pastor Silas Malafaia e do influenciador Monark.

O Código Penal prevê pena de um a quatro anos de reclusão e multa para quem invade dispositivo de uso alheio. Até o momento, a autoria da invasão ainda não foi determinada.

Com informações do g1



Participe de nosso grupo no WhatsApp, clicando nesse link

Entre em nosso canal do Telegram, clique neste link

Baixe nosso app no Android, clique neste link


Tópicos