Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Com novas regras, Piauí terá R$ 601 milhões do megaleilão

De acordo com a proposição, 30% do que a União arrecadar no leilão irá para os entes

Compartilhe
Google Whatsapp

Depois da aprovação no Senado, por unanimidade, do texto-base do projeto que permite a partilha de recursos do megaleilão do pré-sal, na última terça-feira, 15 de outubro, Estados e municípios do país receberão parte do valor a ser arrecadado. Agora, a proposição segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

De acordo com a proposição, 30% do que a União arrecadar no leilão irá para os entes federados: 15% para Estados e Distrito Federal e 15% para municípios. O governo do Piauí poderá contar com cerca de R$ 311 milhões, e os prefeitos piauienses, com R$ 290,656 milhões.

Neste âmbito, um levantamento da Confederação Nacional dos Municípios (CNM) faz uma perspectiva de qual o montante cada localidade do Piauí deve receber. Entre as cidades piauienses, o maior valor deve ser destinado para a capital, Teresina, somando mais de R$ 58,4 milhões. Na sequência destaca-se Parnaíba, com R$ 10,019 milhões; Picos vem na sequência com R$ 3,373 milhões. Completam a lista das cidades que mais receberão recursos: Piripiri (R$ 3,114 milhões) e Floriano (R$ 2,854 milhões).

De acordo com a CNM, a participação dos Entes estaduais e municipais em leilões do excedente da cessão onerosa do petróleo do pré-sal foi uma conquista aprovada na Câmara em junho, com o parágrafo inserido à PEC 34/2019, do Orçamento Impositivo, pelo deputado Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO). Em acordo com o governo federal, os parlamentares conseguiram acrescentar os 30% do repasse da União a Estados e Municípios. O texto passou por diversas modificações desde que começou a tramitar como Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 98/2018.

No Senado, foi inserido o critério do Fundo de Participação dos Municípios para a distribuição do texto, tendo sido aprovada com celeridade e unanimidade pela Casa. Em seguida, ao retornar para a Câmara, o texto passou a ser debatido na forma do PL 5.478/2019 e foi votada diretamente pelo Plenário, após acordo de líderes, no dia 9 de outubro, tendo de ser novamente votado pelo Senado.

Tânia Rego

Piauí usará recurso para minimizar déficit 


Pauta que concentrou a atenção dos entes governamentais nos últimos dias, a cessão onerosa do petróleo auxiliará o Piauí na redução do impacto previdenciário nas contas públicas. O indicativo foi explicitado pelo secretário de Governo, Osmar Júnior, que sintetizou que a partilha dos recursos é uma decisão importante porque já parte do princípio que o pré-sal pertence ao Brasil e não apenas a um município ou a um estado. “A cessão onerosa é o resultado de um excedente de petróleo de um poço que pertence à Petrobras, de 15 bilhões de barris, que serão leiloados no próximo dia 6 de novembro. Do resultado desse leilão, 30% será destinado para estados e municípios. O Piauí receberá aproximadamente R$ 311 milhões”, disse. 

No Estado, os recursos estão limitados a investimentos e pagamentos da Previdência. 


Veja quanto os dez maiores municípios do Piauí devem receber. 

Teresina - R$ 58,4 milhões

Parnaíba - R$ 10,019 milhões 

Picos - R$ 3,373 milhões

Piripiri - R$ 3,114 milhões

Floriano - R$ 2,854 milhões

Barras - R$ 2,595 milhões

Campo Maior - R$ 2,595 milhões

União - R$ 2,595 milhões

*Dados da Confederação Nacional dos Municípios


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se