Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

"Bate Rebate": Fábio Abreu defende gestão da segurança em sabatina

Apresentado pelo jornalista Amadeu Campos, o formato de debate é inédito na TV brasileira.

Compartilhe

Na edição do 'Jogo do Poder' desta quarta-feira, 14 de outubro, foi dado andamento a sabatina 'Bate Rebate, o Debate', em que os candidatos à Prefeitura de Teresina fazem perguntas ao adversário convidado. O segundo confrontado foi o candidato do PL, Fábio Abreu.  Apresentado pelo jornalista Amadeu Campos, o formato é inédito na tv brasileira. 

Iniciando a sabatina, Dr Pessoa (PSD) não enviou a pergunta, então foi sorteado o tema acessibilidade para que o candidato do PL discorresse sobre a área. "Acessibilidade é um grande problema que nossa cidade enfrenta, principalmente as calçadas, na nossa gestão temos um projeto para isso, que seja feito um processo de adequação para a acessibilidade, política clara em relação às nossas calçadas, às construções com esse olhar". 

Fábio Abreu é sabatinado no Jornal Agora (Efrém Ribeiro)

Fábio Novo questionou sobre a produção, indicando que metade da zona rural de Teresina sequer tem água potável, perguntando em relação às ações na zona rural. "Sempre que tive oportunidade de trabalhar pelas pessoas no campo o fiz, como deputado investi no Cinturão Verde e vejo a necessidade de continuar essa implemantação para que as pessoas possam produzir mais, de nada adianta entregar os equipamentos se ela não tem a terra para trabalhar, e está no meu plano de Governo essa possibilidade. 

Fábio Novo faz pergunta para Fábio Abreu (Efrém Ribeiro)

Fábio Sérvio (PROS) também não enviou pergunta e foi sorteado o tema saneamento para o candidato discorrer. "O saneamento é um grave problema que a cidade enfrenta, tem as galerias que não foram construídas e eu acompanhando vi que o orçamento de R$ 680 milhões para englobar a nossa necessidade de galerias ainda é pouco, a saúde tem problema sério em relação a ausência desse saneamento, então as periferias da nossa capital terão a prioridade", afirmou. 

Gervásio Santos: O senhor imprimiu um modelo ostensivo de segurança, a Guarda Municipal tem a mesma postura, o que fará em relação a postura da Guarda Municipal e da PM nesse modelo?

Fábio Abreu: Adotamos a Gaurda Mirim, como gestor vou potencializar esse projeto, a Guarda Municipal terá um papel de proximidade, teremos policiamentos especializados, como por exemplo a Patrulha Maria da Penha para que se tenha um trabalho com essa vítima, e a integração das ações da Guarda com as Polícias de forma preventiva e ostensiva.

Gervásio Santos envia questionamento para Fá Abreu (Efrém Ribeiro)

O candidato Kleber Montezuma não enviou pergunta até o início do programa, assim foi sorteado o tema educação para Fábio Abreu discorrer.

"O principal objetivo é continuar o que está dando certo, estamos procurando contemplar a valorização dos profissionais, o objetivo é conseguir os resultados através da valorização desses profissionais, assim como a construção de creches, a qualidade das escolas, eu bato muito, temos um modelo nas urbanas e na zona rural outro, porque essa discriminação", disse. 

VEJA A SABATINA NA ÍNTEGRA


Lourdes Melo: O eixo de suas propostas é a ostentação de armas, o senhor não acha que a polícia deve se desarmar de armas de calibre de fogo mortal?

Fábio Abreu: Nós trabalhamos buscar essa igualdade, tratamento das pessoas mais humildes é diferente para outras pessoas, trato isso buscando essa igualdade, a escola que eu oferecer na zona central deve ser o mesmo na área periférica, o que estamos buscando é aproximar a gestão das pessoas, na área da segurança estamos buscando humanizar o profissional e isso é feito através da prevenção. 

Lucineide Barros: Os servidores tem reclamado dos salários baixos, péssimas condições de trabalho, caso seja eleito o que pretende para a valorização dos servidores?

Fábio Abreu: Se eu tiver o poder como secretário para dar aumento, pode ter certeza que ia ser minha primeira medida, mas isso é atribuição do governador do Estado, como prefeito podendo dar aumento salarial e as condições, não tenha dúvida que tenho consciência de dois problemas que teremos: a greve dos professores, e eu já estou me preparando para resolver, nosso objetivo é de forma isonômica tratar os servidores. 

Major Diego Melo: O senhor vendeu seu mandato para ser secretário e sem transparência deixou a desejar no seu mandato, hoje Teresina é uma das cidades mais violentas do mundo, o senhor quer fazer essa gestão desastrosa?

 Fábio Abreu: O Estado do Piauí nos dados é o melhor em termos de segurança no Norte e Nordeste, estruturalmente avançamos muito, o policial que trabalha na rua voluntariamente na sua folga foi valorizado, assim foi feito o ttrabalho, e assim pretendemos dialogar, todas as minhas contas no TCE foram aprovadas, a última com unanimidade, posso dizer que tenho uma gestão limpa. 

Mário Rogério: Gostaria de saber se prefeito vai adotar na capital a mesma política que adotou quando secretário?

Fábio Abreu: Aquilo que é importante para a população, por exemplo, o Mirim Cidadão, isso é trabalhar segurança pública, prevenção. Não existe um social voltado para a nossa juventude, não justifica as escolas do município estarem fechadas para receber essas pessoas, valorizar essas pessoas, no sábado fazendo um curso de capacitação, no sábado para esportes. 

Pedro Laurentino: O senhor não acha que a política repressiva falhou?

Fábio Abreu: Sem dúvidas que o grande objetivo é você controlar as ações e desenvolver uma filosofia, da forma como está a Guarda Municipal não está no seu objetivo fim, essa secretaria não tem só o braço repressor, mas tem a face preventiva, como a Guarda Mirim, o policiamento escolar sendo desenvolvido com proximidade, para isso precisamos especializar, capacitar, e essa capacitação tem que ser junto, é assim que vamos desenvolver a área, integrada com a comunidade. 

Simone Pereira: Com justifica a Prefeitura ser administrada pelo mesmo grupo há 34 anosw O que justifica essa mágica?

Fábio Abreu: Você tem total razão. É mais de 35 anos que temos essa realidade de enchentes e galerias que não são feitas, a ruptura dessa aliança de poder é necessária, para que possamos avançar, avançar por exemplo, na saúde

Gessy Fonseca: Como vai resolver as demandas do app Conserta Aqui, se na sua gestão não conseguiu resolver a segurança?

Fábio Abreu: Sou grande defensor da tecnologia, fizemos o app Salve Maria, desenvolvemos vários outros na área, deixamos praticamente pronto a inteligência artificial que será utilizado na área da segurança'.

Gessy Fonseca em pergunta para Fábio Abreu (Efrém Ribeiro)


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar