Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

"Bate rebate": Fábio Novo é sabatinado por outros candidatos no Agora

Apresentado pelo jornalista Amadeu Campos, o formato é inédito na tv brasileira.

Compartilhe

Na edição do 'Jogo do Poder' desta quinta-feira, 15 de outubro, foi dado andamento a sabatina 'Bate Rebate, o Debate', em que os candidatos à Prefeitura de Teresina fazem perguntas ao adversário convidado. O terceiro confrontado foi o candidato do PT, Fábio Novo.  Apresentado pelo jornalista Amadeu Campos, o formato é inédito na tv brasileira. 

Iniciando a sabatina, Dr Pessoa (PSD) sinalizou que a saúde de Teresina é ruim, e a infraestrutura é péssima, questionando como o candidato do PT avalia a saúde de Teresina. "Precisamos rever toda a rede, temos um grave problema que começa na base, a Estratégia de Saúde da Família foi desmontada, precisamos retomar a saúde preventiva, a Prefeitura usou mal os recursos a pandemia, poderíamos ter usado esse recurso e reaparelhar os hospitais de bairro, ficaria com um legado pós pandemia, Teresina tem um orçamento bilionário é preciso rever esses contratos, quero fazer um Pacto pela Saúde e a primeira coisa que vamos fazer é zerar a fila de consultas", disse. 

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Novo (PT) é sabatinado no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro


Fábio Abreu (PL) questionou o candidato sobre o sistema de transporte público. "Essa semana vimos o caos do Inthegra, os motoristas pararam porque não receberam salário, a Prefeitura sequer está passando o subsídio da meia passagem, Teresina recebeu meio bilhão para investimentos, e o que ficou ruim fez foi piorar, matou o comércio, as pessoas estão insatisfeitas, vou rever a integração, a integração terá corredores, terá ciclovia, bilhete único e integração com o metrô", afirmou.

Fábio Sérvio perguntou sobre as políticas para reduzir os acidentes. "Temos uma situação que me incomoda bastante, que a Prefeitura indicou que foram aplicados mais de R$ 20 milhões em multas, Teresina tem sim uma indústria de multa, precisa fazer educação de trânsito, ter mais blitzen educativas, parece que tem uma meta de multar, não é uma situação que venha a ser educativa, precisamos educar as pessoas, para que possamos efetivamente fazer que o trânsito seja melhor", sinalizou. 

Candidato do PSTU, Gervásio Santos indicou que Novo faz várias críticas à gestão tucana, mas que o Governo do estado ainda tem questões a serem levadas em contas, questionando qual a diferença do PT para o PSDB. "O centro de convenções não é da Secretaria de Cultura, é de Turismo, na nossa gestão recuperamos todos os equipamentos de Cultura, o que tem que ser comparado é o Fábio Novo, como secretário de Educação em Bom Jesus não teve um dia de greve, mudança de nível não acontece em Teresina desde 2015, em Bom Jesus fazia automático, em Bom Jesus lhe convido a conhecer uma escola onde fizemos a sala de aula só com 15 mil reais", afirmou. 

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Novo (PT) é sabatinado no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro


Gessy Fonseca questionou como o candidato vai desenvolver a zona rural. "Teresina só produz menos de 1% dos alimentos que consomem, às vezes faltam coisas simples para colocar esses campos de produção a funcionar, vou estimular os produtores, e vou colocar como meta zerar o déficit de água potável e eu vou colocar como prioridade, levar a 100% das comunidades de Teresina", sinalizou. 

Kleber Montezuma (PSDB) não enviou o questionamento, assim foi sorteado o tema mobilidade urbana. "Na área temos grandes problemas que se arrastam hã 40 anos, pontes e viadutos, essa questão o transporte que é extremamente complexa, não tem uma política de calçadas, não tem sequer um órgão que cuide das políticas de acessibilidade; no âmbito do município nem no Palácio da Cidade pode acessar, porque lá sequer tem rampa ou elevador", frisou Novo.

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Novo (PT) é sabatinado no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro


Lourdes Melo (PCO) não encaminhou a pergunta até o início do programa, assim foi sorteado o tema saneamento. "Teresina nesses 40 anos nunca priorizou saneamento, a PPP da Águas de Teresina feita pelo Governo melhorou e está melhorando o saneamento, todas as áreas legalizadas tem água chegando, nos últimos 3 anos da PPP passamos e 17% para 35% de cobertura, a PPP não é privatização, é uma concessão, vamos continuar investindo nessa parceria que foi de muito sucesso pensada pelo governador", disse. 

Lucineide Barros (PSOL) questionou se Fábio Novo convocaria vereadores na mesma linha da politicagem, do uso de cargos públicos. "Eu nunca fiz a velha política, o fato de eu ser deputado não me inviabiliza de ser secretário, se tiver vereadores que tenham compatibilidade com a área vou chamar sim, isso é preconceito. Minha história me credencia a chegar onde cheguei. Como secretário fizemos muito com pouco e o próximo prefeito terá que saber fazer muito com pouco", afirmou. 

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Novo (PT) é sabatinado no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Major Diego Melo (Patriotas) questionou se Novo tem certeza que quer trazer a decadente e corrompida gestão do PT à Prefeitura. "Eu não tenho nenhum processo, gostaria que você cobrasse também os crimes do filho do Bolsonaro, quem fez tem que pagar, na minha gestão entrei pela porta da frente e sai, minha história é tão bonita quanto a sua, meu partido fez muito por Teresina, com Lula e Dilma fizemos o maior programa de habitação dessa cidade", disse o petista. 

Mário Rogério (Cidadania) questionou os projetos de Fábio Novo à segurança. "Mário política de segurança não é só do Governo, tem que ser pensada pelo prefeito e governador, o governador daqui nunca sentou com o governador para tratar da segurança, eu vou fazer um Pacto pela Segurança, vamos recuperar os espaços, cabe ao Estado a questão das polícias que precisam ser integradas, vou organizar a Guarda, colocar bases pelas zonas de Teresina, montar um programa de segurança, montar rondas e um sistema de monitoramento eletrônico", afirmou. 

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Novo (PT) é sabatinado no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Pedro laurentino (UP) questionou sobre a Reforma estadual da Previdência, perguntando se ele mexeria na Previdência dos servidores. "Não vou mexer nos salários, vai chegar no momento que as pessoas vão ter que contribuir mais sim, tinha que fazer a Reforma sim, pois ela é necessária, sob o ponto de vista da Previdência quebrar, isso é uma medida impopular e o gestor precisa fazer isso", afirmou Novo. 

Simone Pereira (PSD) questionou onde a atual gestão mais falhou. "Simone, são muitas falhas, há 40 anos a cidade é alagada, falo de drenagem, se nesses 40 anos fosse feito a cada ano um pouco de drenagem, jamais teria alagamento, a Galeria do Mocambinho já devia ser feita e jamais foi feita; educação tem muitas falhas, não é isso que dizem, só 22% das nossas crianças em idade de creche, tem vaga", sinalizou o candidato petista.

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Novo (PT) é sabatinado no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Assista a sabatina na íntegra:




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar