Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Ciro Gomes: 'Brasil não aguenta mais um presidente fraco'

O candidato do PDT atacou ainda o adversário do PSDB

 Ciro Gomes: "Brasil não aguenta mais um presidente fraco"
1 | Reprodução
Compartilhe

O candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, disse nesta quarta (19) em entrevista ao G1 e à CBN, que "o Brasil não suporta mais um presidente fraco, um presidente sem autoridade, um presidente que tenha que consultar o seu mentor", em crítica ao PT. O pedetista não tem variado nas intenções de voto nas últimas pesquisas eleitorais e tem visto Fernando Haddad disparar e se isolar na 2ª colocação, atrás de Bolsonaro.

Ciro também criticou o voto útil no 1º turno, dizendo que o eleitor deve optar pelo "menos pior" no 2º turno. Sobre a declaração de Haddad de que contava com o apoio de Ciro num eventual 2º turno, o entrevistado classificou como "inexperiência" ou "arrogância" do petista.

Depois de ser ultrapassado pelo petista Fernando Haddad na pesquisa Ibope, divulgada na terça, que mostra Jair Bolsonaro (PSL) na liderança, Ciro afirmou que pesquisa é um retrato de momento e que segue em sua campanha com muito trabalho e serenidade. "Sou experiente", disse ele, numa referência direta ao petista.

 (Crédito: Reprodução/G1)
(Crédito: Reprodução/G1)


Ciro disse que não cede a instituto de pesquisa e, apesar de falar sobre a amizade com Haddad, destacou que o petista está se precipitando em inexperiência ou até mesmo na arrogância, em se achar vitorioso ou no segundo turno.

Ao falar das pesquisas, em entrevista para a rádio CBN e o portal G1, o pedetista falou sobre o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. "Alckmin vendeu a alma para ter o maior tempo de TV (na aliança com o Centrão), mas está pagando um preço amargo (pois não decolou nas pesquisas e continua a aparecer com um dígito nas intenções de vot0)".

Na entrevista, ele disse que se eleito vai mudar a política de preços em vigor hoje na Petrobras, que ele classificou de "perversa". Segundo ele, a política tem o governo Temer "protegendo a perversão dos acionistas minoritários" ao privilegiar a cotação internacional, em dólar, levando a "alta nos preços do combustível ao consumidor e no preço do botijão de gás para as donas de casa".

Ele destacou ainda que os preços incluirão os custos lastreados no real, somado aos gastos da estatal e o que ela precisa para investir. "Junto com a Venezuela, o Brasil é a maior reserva de petróleo das Américas. Podemos ser a maior reserva do mundo. Dá pra transformar o Brasil em uma grande sociedade de classe média em poucos anos".

Segundo Ciro, uma das propostas é acabar com a importação de combustível. "Temos capacidade ociosa de produção", emendou. "O Brasil tem 40% capacidade de refino de óleo diesel, gasolina e gás parados e compra gasolina dos EUA em dólar. Alguém, pelo amor de Deus, justifica isso pra mim?", questionou.

Sobre segurança pública, Ciro Gomes acusou as autoridades de São Paulo a fecharem acordos com facções criminosas. "Comando do PCC tem acordo com autoridades de São Paulo, todo mundo está careca de saber disso", emendou, dizendo que o Ministério Público está vasculhando isso.

O candidato reconheceu que em seu Estado, o Ceará, a segurança não vai bem, mas disse que não é por omissão. "Fizemos todo o manual do que era preciso. Triplicamos a força policial do meu governo para cá. 100% do aumento da violência é explicado pelo comando de PCC e do CV a partir das cadeias. Minha principal proposta para reduzir a violência é assumir como federal, desde a investigação até a punição, de crimes, incluindo a corrupção policial, por meio de mudança de leis", disse.

 (Crédito: Reprodução/G1)
(Crédito: Reprodução/G1)



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar