Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Em sabatina, Fábio Sérvio aposta no combate à corrupção; assista!

O quarto confrontado foi o candidato do PROS, Fábio Sérvio.

Compartilhe

Na edição do 'Jogo do Poder' desta sexta-feira, 16 de outubro, foi dado andamento a sabatina 'Bate Rebate, o Debate', em que os candidatos à Prefeitura de Teresina fazem perguntas ao adversário convidado. O quarto confrontado foi o candidato do PROS, Fábio Sérvio.  Apresentado pelo jornalista Amadeu Campos, o formato é inédito na tv brasileira. 

Iniciando a sabatina, Dr Pessoa (PSD) teceu críticas a atual gestão, questionando o candidato sobre a luta contra ilícitos eleitorais. "Precisamos lutar contra a compra de votos, para que o eleitor tenha a liberdade de você poder escolher qual caminho você vai seguir, queremos promover uma ruptura política no Piauí", comentou. 

Fábio Abreu (PL) questionou sobre a permanência do atual grupo político há mais de 30 anos, perguntando as propostas da economia. "Senti na pele a perseguição quando sai candidato em 2018 e tive coragem de colocar o dedo na ferida, ainda há muito o que fazer, não fujo desse assunto, o prefeito Firmino não gosta de empresário, e eu provo em números, a única fábrica que conseguiram fazer ao longo de 30 anos foi a fábrica de candidatos", disse. 

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Sérvio (PROS) participa de sabatina no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Fábio Novo (PT) não enviou o questionamento, assim foi sorteado o tema 'Ação social'. "Temos um programa que se chama cidade voluntária, grande parte dos problemas de Teresina não são solucionados pela Prefeitura, precisamos incentivar o voluntariado e dar condições, vamos fazer e ajudar você que realiza um trabalho voluntário a ampliar e atender mais pessoas.” declarou.

Gervásio Santos (PSTU) questionou a política do candidato de defesa dos trabalhadores em relação a pandemia. "Nunca me trabalhei da pandemia para me beneficiar, acho que houve exagero por parte da Prefeitura em alguns momentos sim, e esse exagero se transformou em hipocrisia, hoje está percorrendo a cidade como se não tivesse promovendo aglomeração, é preciso manter os protocolos, mas pensando também na economia.” disse.

Gessy Fonseca (PSC) questionou como o candidato vai reduzir o gasto de energia nas escolas. "Vamos reduzir com tecnologia, energia solar, isso não é inventar roda, a PMT precisa reduzir os custos para sobrar para investimentos, é possível fazer isso não só com energia solar, mas com muitas outras coisas, o Kleber diz que as escolas estão perfeitas, chamo ele para um desafio: me acompanhar em duas escolas no Satélite para ver a situação lá", afirmou Sérvio.

 Gessy Fonseca faz pergunta para o candidato a prefeiro de Teresina, Fábio Sérvio em sabatina no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Kleber Montezuma (PSDB) não encaminhou a pergunta até o início do programa, assim foi sorteado o tema Meio Ambiente. "O saneamento básico são três processos, temos a coleta de esgoto aumentou, mas ai tem tratamento? Não tem. Está sendo jogado nos rios. Então precisa de uma política de esgotos, salvar os rios, tem que resolver a política de resíduos sólidos", afirmou. 

Lourdes Melo (PCO) porque Fábio Servio não ataca a corrupção dos filhos do presidente Bolsonaro. "Só acho que divergimos num ponto: empresários e trabalhadores não são inimigos, quem nos atrapalha muitas vezes são os políticos e eu quero unir. Respeito o Governo, apoio algumas coisas, estive com ele em 2018, não estou fazendo parte diretamente do Governo dele, e crítico com muita veemência essa situação que está agora com o senador com dinheiro na cueca", disse Fábio Sérvio. 

Fábio Sérvio responde perguntas de candidatos a prefeito de Teresina em sabatina no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Lucineide Barros (PSOL) questionou sobre as demandas do público LGBTQ. "A senhora tem toda razão, só incluiria um ponto, não há diferenças entre a gente, precisamos incluir, divirjo inclusive com a posição de algumas pessoas de esquerda, o que a gente faz é incluir, tratar todos como iguais, com direitos iguais, o que não podemos fazer é conceder mais direitos a um grupo do que outro grupo", afirmou o candidato do PROS. 

Major Diego (Patriotas) questionou sobre os projetos do candidato para resolver os problemas da economia. "Perdemos a oportunidade de ter um Porto Seco em Teresina, precisamos apoiar o empreendedorismo, vamos trabalhar juntos, desburocratizar o município é a primeira parte, encurtar o tempo para conseguir o alvará, entender que o setor primário em Teresina não existe e é preciso incentivar, incentivar também o cooperativismo", afirmou Fábio Sérvio. 

Candidato a prefeito de Teresina, Fábio Sérvio é sabatinado no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Mário Rogério (Cidadania) perguntou como o candidato aumentaria a arrecadação em Teresina. "Posso dizer que não vou aumentar a arrecadação escondendo foto sensor para aumentar a arrecadação, existe uma relação que quanto menos impostos mais a economia progride, essa equação nunca foi balanceada em Teresina, rever a política tributária da cidade, rever a política de incentivos, eu não vejo que tem um problema de arrecadação e sim um problema de eficiência", afirmou o representante do PROS. 

Pedro laurentino (UP) questionou a posição do candidato sobre a reforma administrativa. "Bom, Pedro laurentino com todo respeito à você, quero dizer que eu insisto e não acho que o problema não tá no empresário, querer conquistar a população mais humilde culpando o empresário é um erro, o capitalismo funciona, mas com sensibilidade, o diálogo é fundamental, não tem diálogo no comunismo, na esquerda, Reforma Administrativa é uma questão nacional, algumas eu concordo outras não, mas nossa questão aqui é Teresina", afirmou. 

Simone Pereira do PSD perguntou ao candidato o motivo das denúncias contra a Prefeitura nunca darem em nada. "Não podemos olhar para a gestão municipal e achar que não tem corrupção, tem no Brasil todo, esse pessoal é santo? Creio que não. Tenho liberdade para denunciar o Governo e denunciar a Prefeitura, tem questões que não aparecem e meu primeiro passo na Prefeitura é combater a corrupção, só nesse combate vai ter uma sobra de investimentos de 10 a 15%", sintetizou Sérvio.

Assista a sabatina na ínetgra:



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar