A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, 67, foi reeleita neste domingo (2) com 58,29% dos votos válidos, segundo apuração do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

O desfecho da disputa ainda no primeiro turno confirma expectativas apontadas nas pesquisas eleitorais. Porém, o principal rival na corrida, o Capitão Styvenson (Podemos), ficou em terceiro lugar com 16,9% dos votos. O segundo colocado foi Fábio Dantas (Solidariedade) com 22,21%.

Fátima Bezerra é reeleita governadora do Rio Grande do NorteFátima Bezerra é reeleita governadora do Rio Grande do Norte

Ela, que foi a única governadora eleita em 2018, terá Walter Alves (MDB) como vice no novo mandato.

Sua campanha à reeleição foi baseada em mostrar à população que pegou "o governo quebrado, endividado e com políticas públicas destruídas", mas que conseguiu sanear as contas públicas e recuperar a capacidade de investimento.

"Somente com os servidores a dívida do estado era de R$ 1 bilhão em quatro folhas de salários atrasadas", disse à Folha, afirmando que pagou tudo e que nunca atrasou salários durante a gestão.

Apoiadora de Lula (PT), Fátima teve de rebater, nas últimas semanas, entretanto, acusações na imprensa e em debates com os adversários de perda ou morosidade na aplicação de verbas federais em saúde e segurança.

Projetos relacionados à educação, incentivo às empresas, criação de empregos e reforço, além de valorização do contingente de policiais, são destacados pela petista como exemplos de conquistas até agora.

Entre outras medidas, a petista afirma que, com o orçamento mais equilibrado, ampliará investimentos em expansão e reformas de escolas, assim como em obras de infraestrutura rodoviária que contribuam para o escoamento da produção e a interiorização do turismo.

No programa de governo, afirma que "a geração de emprego e renda, o combate à fome, a ampliação e o fortalecimento das políticas sociais continuarão sendo imperiosos" no segundo mandato.