Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Governo do DF superfatura em R$ 3,5 milhões em aparelho de fisioterapia

A AACD e o Instituto Lucy Montoro informaram que os seus aparelhos foram doados. No mercado, o preço final não passa de R$ 1,2 milhão, com instalação

Compartilhe


Governo do DF superfatura em R$ 3,5 milhões aparelho de fisioterapia

No contrato com dispensa de licitação nº 124/13 da Secretaria de Saúde do Governo do Distrito Federal, o secretário Rafael Barbosa comprou por mais de R$ 4,5 milhões um aparelho de exoesqueleto robótico para fisioterapia cujo similar custa 260 mil euros ? cerca de R$ 1 milhão no preço final, instalado no Brasil.

O Papai Noel pode passar mais cedo na sede do Governo do DF, que já empenhou nota (2013NE07450) de nada menos que R$ 4.585.925 para o Lokomat Pro, da fabricante suíça Hocoma. Um superfaturamento de mais de R$ 3,5 milhões.

No Brasil, só a AACD e a Rede de Reabilitação Lucy Montoro, em São Paulo, possuem o modelo. Este comprado pelo GDF será para o Hospital de Apoio, e atenderá a pacientes do SUS, segundo a assessoria da secretaria.

A compra foi fechada em Agosto com a BioAlpha Serviços e Comércio de Materiais Hospitalares (veja contrato abaixo), com sede no Rio de Janeiro. Os proprietários são Cainã Albuquerque (91%) e Ana Carla Albuquerque (9%). Eles têm 22 e 25 anos, respectivamente. Uma dupla prodígio em negócios, pelo visto. Em Abril, numa mudança societária, Thelma Regina Alvarenga passou suas cotas para Ana Carla. Contatos no setor garantem que por trás da empresa está o verdadeiro operador da importação, o empresário Joel de Lima Pinel.

A Secretaria tenta ocultar o contrato. Informa que o fornecedor é exclusivo (não é, a Coluna encontrou numa primeira pesquisa a Arrayamed, com fornecedor em São Paulo e contato via Câmara de Comércio Suíça). O GDF também informa que ?o processo não foi finalizado?. Mas tropeça, existe a nota de empenho.

cNo mercado, o preço final não passa de R$ 1,2 milhão, com instalação e treinamento. A assessoria da deputada federal Mara Gabrilli (PSDB-SP), que é tetraplégica e testou o aparelho, confirmou em R$ 1 milhão o valor de mercado, em consultas às instituições.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar