Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que participaram da sessão plenária desta quinta-feira (17) voltaram a usar máscaras. O retorno do equipamento de proteção individual foi uma recomendação do Ministério da Saúde, seguida pelos integrantes da Corte. 

Devido ao aumento dos casos de Covid-19 e a chegada de uma nova variante no Brasil, no último sábado (12), a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde recomendou aos estados e municípios a retomada do uso de máscara e a higienização frequente das mãos com álcool em gel ou água e sabão. Na sessão desta quinat-feira (17), a presidente do STF, ministra Rosa Weber, a ministra Cármen Lúcia, o ministro Edson Fachin e o procurador-geral da República, Augusto Aras, usavam máscaras

Ministros do STF voltam a usar máscara após recomendação de ministério (Foto: Divulgação / STF)Ministros do STF voltam a usar máscara após recomendação de ministério (Foto: Divulgação / STF)O órgão ressaltou que a medida deve ser seguida principalmente “por indivíduos com fatores de risco para complicações da Covid-19 (em especial imunossuprimidos, idosos, gestantes e pessoas com múltiplas comorbidades)”. Também devem ser levadas em consideração os locais fechados e mal ventilados, com aglomeração e serviços de saúde.

A orientação é feita após o número de novos casos de Covid-19 encerrarem a semana com alta de 134% em relação ao dias anteriores, segundo dados do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). De 6 a 12 de novembro, o país registrou 61.564 infecções pelo coronavírus. Nos 7 dias anteriores, de 30 de outubro até o dia 5 deste mês, foram contabilizadas 26.304 contaminações. Foram 312 óbitos na semana encerrada neste sábado, contra 251 do período anterior. Alta de 24,3%.