Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Negociação de CMPF põe em guerra bancadas do PSDB

Negociação de CMPF põe em guerra bancadas do PSDB

Compartilhe

As negocia?es dos senadores do PSDB com o governo para aprovar a prorroga??o da Contribui??o Provis?ria sobre Movimenta??o Financeira (CPMF) abriram uma guerra entre a bancada tucana da C?mara e a do Senado.

O clima de tens?o dever? aumentar na ter?a-feira, quando a Executiva Nacional se re?ne para discutir a proposta apresentada pelo governo aos senadores tucanos para compensar a manuten??o da CPMF e, dessa forma, dar uma justificativa para o voto favor?vel ? contribui??o.

A bancada de deputados promete comparecer em peso ao encontro para pressionar os senadores a votar contra o "imposto do cheque". Na C?mara, o partido votou contra a prorroga??o da contribui??o.

?Essa reuni?o vai p?r a bancada da C?mara e do Senado em contato. Dela vai sair uma posi??o ?nica contra a CPMF ou ent?o uma posi??o dos senadores diferente da adotada pela bancada dos deputados?, disse o l?der do partido na C?mara, Antonio Carlos Pannunzio (SP). ?Qualquer posi??o do Senado no sentido inverso ? da C?mara tem de ser discutida com todos?, defendeu.

O l?der tucano no Senado, Arthur Virg?lio (AM), disse que a decis?o deve ser tomada por todo o partido. Ele quer que toda a Executiva, inclusive suplentes, decidam. Virg?lio quer diminuir o peso dos deputados na decis?o.

Para o deputado Arnaldo Madeira (PSDB-SP), o partido est? totalmente sem rumo. Ele argumentou que, ao adotar uma posi??o na C?mara e outra no Senado, o PSDB passa a seu eleitor ?uma imagem de incoer?ncia?. ?O governo est? dizendo quem ? oposi??o para dialogar e quem ? oposi??o demon?aca. Estamos entrando no canto da sereia. O PSDB tem de definir o que quer da vida?, disse.

Segundo Madeira, o descontentamento na bancada federal ? muito grande. ?Os deputados est?o indignados com o que est? acontecendo?, afirmou o tucano.

No Senado, os tucanos concordaram em negociar com o governo formas de compensar a manuten??o do tributo por mais quatro anos. Sem maioria folgada no Senado para aprovar a CPMF, o Planalto se disp?s a abrir o di?logo e at? a aceitar reivindica?es dos tucanos.

Os deputados ficaram irritados. Afinal, na C?mara, onde o governo tem maioria, o Planalto n?o fez nenhum sinal para negociar com a bancada federal. Al?m disso, os governadores do PSDB s?o favor?veis ? prorroga??o da CPMF. E acabam pressionando os senadores a votar favoravelmente ao tributo. As informa?es s?o do jornal "O Estado de S. Paulo".


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar